terça-feira, 28 de março de 2017

ESTUDO: Caminhos escolares de jovens africanos (PALOP) que acedem ao ensino superior português


Teresa Seabra (coord.), Cristina Roldão, Sandra Mateus e Adriana Albuquerque
Julho de 2016 Observatório das Migrações
Alto Comissariado para as Migrações (ACM)

Observatório das Migrações
ACEDER http://www.om.acm.gov.pt ou http://www.om.acm.gov.pt/

Algumas das conclusões:
No que se refere à presença e aos percursos dos jovens de origem africana no sistema educativo português, destacam-se 3 resultados: 
i) existem desigualdades importantes no acesso ao ensino superior entre afrodescendentes e os pares de origem portuguesa, desigualdade agravada na última década;
ii) houve um retrocesso nas taxas de acesso ao ensino superior por parte dos afrodescendentes 
iii) há evidências de um forte encaminhamento destes jovens para as vias profissionalizantes logo no ensino básico, mas sobretudo no ensino secundário, onde abrange a esmagadora maioria dos alunos de nacionalidade PALOP.

Sem comentários: