quinta-feira, 31 de maio de 2012

Manual de disciplina positiva


A disciplina positiva é uma abordagem que visa "ensinar competências como a auto-disciplina, responsabilidade, cooperação e a resolução de problemas"*. Consiste em saber usar na educação das crianças e jovens, a firmeza com dignidade e respeito.
A Global Initiative to End All Corporal Punishment on Children, uma organização não governamental (ONG) de defesa dos direitos das crianças criou um manual sobre esta filosofia - Manual Positive Discipline – What  it is and how to do it - que se destina a profissionais que trabalham nesta área, com crianças e jovens até aos 18 anos. Aceder ao Manual aqui ;  aqui ou aqui. 
Seja como for encontra em http://resourcecentre.savethechildren.se/ documentos diversos sobre aquele assuntos. 
*Saber mais sobre a disciplina positiva em familias felizes.com.

quarta-feira, 30 de maio de 2012

Materiais - Suicídio

CommunityMatters é um dos folhetos incluídos no conjunto de recursos MindMatters 









É um recurso importante para as intervenções no âmbito do Suicídio.
ACEDER em:
Introdução
Seção 2 - Informação
Guia - 1
Seção 6

Manuais - Programa Escolhas

O Alto Comissariado para a Imigração e Diálogo Intercultural através do Programa Escolhas tem na sua página alguns manuais para download, nomeadamente:
  • Manual do Formador – Gestão do dinheiro (AQUI)..
  • Manual do Formando – Para onde vai o dinheiro (AQUI).
E ainda, os seguintes Manuais que se encontram disponíveis na dita página do Programa Escolhas. :
  • Moving Societies Towards Integration
  • Aprender na Diversidade
  • Ser Capaz de Adquirir Competências

quarta-feira, 23 de maio de 2012

Programas de Orientação



Ainda sobre este Portal de Orientação ( aqui ), depois de proceder ao seu registo (eu já estou registada), tem acesso entre outros recursos, aos seguintes programas de orientação:

Programa SABER COMO APRENDER
Programa desenvolvido pelo IEFP destinado a desenvolver competências facilitadoras da aprendizagem. Prefencialmente dirigido a públicos frequentadores de cursos do ensino básico (até ao 9º ano de escolaridade).

Promoti – PROGRAMA DE PROMOÇÃO MOTIVACIONAL
Programa do IEFP destinado a desenvolver nos cidadãos um nível de motivação apropriado para enfrentar transições associadas à situação perante o emprego (desemprego, novo emprego, primeiro emprego).

PTE – TÉCNICAS DE PROCURA DE EMPREGO
Programa do IEFP destinado a sensibilizar os cidadãos, candidatos a emprego, para a necessidade de adotarem uma atitude empreendedora e pró-ativa, através de comportamentos organizados e sistemáticos, no processo de procura de emprego. Inclui também atividades para aprendizagem das diferentes estratégias de abordagem do mercado de trabalho e das técnicas que lhe são inerentes.

Portal Vi@s



Inserido no âmbito das competências do IEFP em matéria de orientação profissional e apoio à empregabilidade, o Portal de Orientação - Portal Vi@s (https://vias.iefp.pt/Paginas/bemvindo) visa apoiar os cidadãos na tomada de decisões mais informadas e que os capacitem a refletir criticamente sobre as suas opções profissionais, escolares e empreendedoras.
Flexibilizando os serviços prestados, o Portal Vi@s, vai proporcionar um aumento das respostas à crescente diversidade de necessidades dos cidadãos, designadamente nas áreas do Emprego, da Educação, da Formação e da Orientação Profissional, com particulares benefícios para aqueles com maiores dificuldades de mobilidade ou em situação de isolamento geográfico.
Os serviços proporcionados neste website são gratuitos e abrangem diversos domínios:
  • MELHORAR AS COMPETÊNCIAS PROFISSIONAIS
  • CONHECER MELHOR AS OPORTUNIDADES
  • APRENDER TÉCNICAS DE PROCURA DE EMPREGO
  • APRENDER SOBRE EMPREENDEDORISMO

terça-feira, 22 de maio de 2012

O software interactivo para matemática


Desenhe padrões simétricos e crie mosaicos coloridos em Morenaments.
Transforme a sua imaginação em equações e crie novas superfícies algébricas em Surfer.
Descubra a geometria interativa Cinderella
Conheça o modelo matemático que explica a diversidade de formas das conchas em Conchas

quinta-feira, 17 de maio de 2012



É apresentado como o rapaz que agredia outro colega. Em conversa com a mãe refere que esta lhe diz: "Para ter sucesso na vida." Como pode uma criança aprender a distinguir o bem do mal, aprender a gerir as emoções, com um pedido destes? Talvez esteja aqui, parte da explicação para a falta de empatia em relação a um outro semelhante.
A entrevista está bem realizada.

Inteligência Emocional - António Damásio



António Damásio é neurocientista

terça-feira, 15 de maio de 2012

Rede ex aequo


A rede ex aequo (rea) é uma associação de jovens lésbicas, gays, bissexuais, transgéneros e simpatizantes com idades compreendidas entre os 16 e os 30 anos em Portugal. Tem como objetivo trabalhar no apoio à juventude lésbica, gay, bissexual ou transgénera e na informação social relativamente às questões da orientação sexual e identidade de género.
No quadro das suas atividades produziu os Guias:
  • Perguntas e Respostas sobre a Orientação Sexual e Identidade de Género - destinado a alunos(AQUI) ou  (aqui).
  • Educar para a Diversidade - destinado a professores (AQUI) ou (aqui).
No âmbito da intervenção junto das escolas, consultar o  projeto-educacao lgbti

domingo, 13 de maio de 2012

Perseverança



Sobre a força de caráter: Perseverança
Filme The Pursuit of Hapiness
Que mais acrescentar? É importante que nos apoiem, que acreditem em nós, em particular as pessoas significativas da nossa vida. Mas uma das razões porque não o fazem, pode ser a apresentada por esta cena, pela personagem de Will Smith.
Se é ainda jovem, pode não fazer a ideia do medo que o seu entusiasmo, e força de vontade, pode causar em determinados adultos. "Se quer alguma coisa, corra atrás. Ponto"
Tenha um bom domingo.

sábado, 12 de maio de 2012

Igualdade de Género - Guias e Manuais


O projecto UBIgual Plano de Igualdade de Género da Universidade da Beira Interior (UBI), ao pretender definir uma estratégia institucional que promove a igualdade real entre homens e mulheres no trabalho, produziu Manuais e Guias. Aceder a estes documentos, em:
http://www.igualdadedegenero.ubi.pt/index.php?option=com_content

sexta-feira, 11 de maio de 2012

Helena Marujo sobre a felicidade


Entrevista de Inês Menezes a Helena Marujo, doutorada em Psicologia na área de Psicoterapia e Aconselhamento Educacional e professora na Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade de Lisboa e do Mestrado em Psicologia Escolar da Universidade do Minho. Esta entrevista foi publicada no Suplemento X do Publico a 10 de Fevereiro de 2007. De momento, apresenta-se só o início.
A entrevista completa encontra-se no meu outro blogue na Etiqueta Entrevistas:


Ao longo de tantos anos de pesquisa, que definição encontra para a felicidade?
H.M: Este é, antes de mais, um conceito que começa a ser reconhecido pela ciência e que foi, durante muitos anos, e do ponto de vista dos cientistas, chamado bem-estar subjectivo. Considera-se a felicidade uma combinação entre o prazer, a capacidade de apreciar a vida (e tudo o que se possui) e a realização em diversas intervenções sociais, que envolvem desde o trabalho ao voluntariado, a família, os amigos, etc. Estes dois aspectos, um deles mais hedonista - associado ao prazer e à apreciação das emoções positivas imediatas, e a realização e preenchimento pleno da vida, que envolve a descoberta da identidade de cada um (quem sou, o que quero da vida e para onde quero caminhar) -, fazem parte da ideia actual de felicidade.

Declaração de Retificação n.º 24/2012

Já se encontra publicada a Declaração de Retificação n.º 24/2012. D.R. n.º 92, Série I de 2012-05-11, do Presidência do Conselho de Ministros - Secretaria-Geral que retifica a Portaria n.º 91/2012, de 30 de março, do Ministério da Educação e Ciência, que procede à segunda alteração à Portaria n.º 550-E/2004, de 21 de maio, que cria diversos cursos do ensino recorrente de nível secundário, aprova os respetivos planos de estudos e aprova o regime de organização administrativa e pedagógica e de avaliação aplicável aos cursos científico-humanísticos, aos cursos tecnológicos e aos cursos artísticos especializados, nos domínios das partes visuais e dos audiovisuais, de ensino recorrente de nível secundário, publicada no Diário da República, 1.ª série, n.º 65, de 30 de março de 2012.
Aceder, aqui.

quarta-feira, 9 de maio de 2012

Revista da APF


É a Revista da APF (Associação Para o Planeamento da Família).
Esta revista é uma publicação periódica de carácter científico que reúne temas sobre Saúde Sexual e Reprodutiva e Sexualidade, e é de acesso livre. Poderá ser consultada ( nº1)  aqui.
A página da APF: http://www.apf.pt/index.php

Capítulo 4 – Exploradores de Sótão

Foi preciso muito jeitinho e paciência para abrir a porta daquela sala. A chave original estava danificada, mas era a única que tinham. Desse por onde desse, ela tinha que abrir e lá conseguiram entrar.
O que encontraram foi um cenário pouco aconselhável a pessoas alérgicas ao pó, que abundava em cima de mesas, mobílias antigas, sofás…
- Eish, mas que raio de pirâmide egípcia é esta?!
- Realmente… dava mesmo muito jeito era uma limpezazinha aqui!
- Vou abrir aquela janela grande ali à frente, a ver se isto areja um bocado. – Disse Mari pisando corajosamente no que se podia chamar de carpete de pó. – Muito melhor agora… Wow!
Quando se voltou para trás, viu toda a sala iluminada. Era na verdade um cenário de luxo… Argh, isto se não tivesse o raio do pó!
- Teresinha, faça-me um grande favor. Pegue naquele aparelhinho que eu comprei para assoprar as folhas do pátio e use-o aqui! Abra as duas janelas para o pó sair melhor. E já agora, boa sorte! Mari, anda lá para fora um bocado enquanto a Teresinha trata do assunto aqui.
Nada lhes soube tão bem nos últimos tempos que ir à rua respirar uma vez mais aquele ar maravilhoso depois de terem experienciado entrar naquele poço de mofo. Quando olharam para a janela daquela sala tiveram mesmo que se rir da autêntica nuvem de sujidade que de lá saía. Passado algum tempo, apareceu Teresinha com o soprador de folhas.
- Ai minha senhora, aquilo estava uma javardice, era só pó a cada canto… ATCHIM! Fiquei neste lindo estado que a senhora vê, que mais pareço um bibelot da casa da minha avozinha! ATCHIM! Mas agora já está mais limpinho, já pode ir lá fazer as suas investigaçõezinhas todas que eu vou trocar de roupa e tratar do meu serviço… ATCHIM!
- Bem, parece que já temos o caminho livre, vamos lá, malta jovem!
Mais uma vez a porta abriu-se, lentamente para causar suspense.
- Muito melhor agora! – Exclamou Kris. – Bora procurar coisas interessantes!
Seguiu-se um intenso trabalho de busca do desconhecido. Gavetas foram abertas, móveis inspeccionados, as almofadas dos sofás foram tiradas…
- Vejam o que encontrei! Mais uma chave! Alguém quer tentar usar esta?
- Nem por isso, eu já encontrei algo para me entreter, provavelmente, o resto do fim-de-semana. – Disse Mari.
- O que foi? O que encontraste?
- Este livro… Deixa cá ver… “Os Mistérios Incríveis da Floresta”. Parece que conta coisas fantásticas sobre uma floresta qualquer.
- A sério Mari, queres levar o fim-de-semana a ler?!
- “E foi na esquina daquele caminho que a encontraram. Oferecia-lhes nozes e…” E falta uma página. Logo agora que a história estava a ficar interessante!
- E sobre o que é que era a história?
- Era uma história muito estranha… Talvez fosse menos se eu pudesse lê-la toda, mas enfim. Tratava de um grupo de cavaleiros que regressavam da guerra e a aldeia onde tencionavam parar para reabastecer tinha sido destruída. Como estavam esfomeados e cansados, decidiram tomar um caminho que lhes serviria de atalho para a localidade mais próxima. O enredo complica-se quando percebem que esse atalho os levava por uma floresta, a mesma floresta mencionada nas outras histórias deste livro, sobre a qual várias lendas recaíam. Eu estava a ler a parte em que eles chegam a uma esquina e estava o que subentendi ser uma rapariga que lhes ofereceu nozes… E a página seguinte está rasgada.
- Acho perfeitamente normal, querida. Os livros que aqui podemos encontrar devem ter décadas de existência, se não mesmo séculos! O que não devem faltar são páginas rasgadas por aí! Mas eu estava a ficar interessada… Pode ser que ainda a encontremos. – Respondeu-lhe Adelaide.
Um estrondo enorme levou todos os presentes na sala a voltarem-se para um dos cantos, onde Kris se encontrava.
- Ups… - Sussurrou o mesmo.
Um escadote tinha caído do tecto depois de Kris ter puxado um interruptor na parede. Ao que parecia, este caminho levaria a um sótão cuja entrada ainda não tinham descoberto. Kris foi encorajado pelos restantes a subir pelo escadote e qual o seu espanto quando viu que num compartimento com altura suficiente para andar livremente lá dentro estavam toneladas de livros em nada com aspecto de serem velhos. Na verdade, alguns pareciam ser bastante recentes ou teriam estado em perfeitas condições de preservação. Pouco bastou até Mari, Catarina e Adelaide subirem também e começarem a folhear os livros.
- É inacreditável, parece que estes livros são antigos… Mas vejam a qualidade do papel! Peguem nalguns e levem-nos para os lermos, de certeza que são interessantes.
- Oh não, tia! Também você quer passar o fim-de-semana a ler?!
- Catarina, tu ainda não conheces as noites aqui no palácio! Eu adoro ir para o pátio ler, é extremamente relaxante e agradável! De certeza que vais gostar.
- Bem… Se for à noite TALVEZ eu até me entretenha um bocado. Enfim, o que vamos fazer a seguir?
- Por acaso… Explorar isto é muito divertido mas não quando temos um dia maravilhoso lá fora! Bora passear! – Sugeriu Kris.
- Boa ideia, vamos.

LUIS FILIPE R.C.LEÃO


segunda-feira, 7 de maio de 2012

Adversidades na infância causam alterações genéticas



Um novo estudo descobriu que adultos com história de adversidade na infância - maus-tratos ou perda parental - podem apresentar modificações epigenéticas do gene GR humano que está ligado ao stress. Ou seja, alterações no metabolismo deste gene parecem estar relacionadas com a adversidade na infância, a reatividade ao estresse, doença psiquiátrica e doença cardiovascular.

Para saber mais aqui e aqui.

A referência desta investigação:
Audrey R. Tyrka, Lawrence H. Price, Carmen Marsit, Oakland C. Walters, Linda L. Carpenter. Childhood Adversity and Epigenetic Modulation of the Leukocyte Glucocorticoid Receptor: Preliminary Findings in Healthy Adults.

domingo, 6 de maio de 2012

Empregabilidade dos psicólogos



A criança:  Por ser quem é.
O psicólogo: E quem sou? 
A criança: A consciência, ajuda a distinguir o certo do errado.
Diálogo da série televisiva Era Uma Vez…, no canal AXN

A PSIS 21 - Revista da Ordem dos Psicólogos - do mês de abril, com o título Um País de Psicólogos? contém um artigo de Vítor Coelho e Ana Amaro sobre a empregabilidade dos psicólogos. Aceder à psis21

quinta-feira, 3 de maio de 2012

Revista Júnior de Investigação


AdolesCiência - Revista Júnior de Investigação é uma publicação eletrónica de carácter científico e multidisciplinar, com processo anónimo de revisão e disponível em acesso aberto.
A revista está orientada para a divulgação de reflexões e investigações realizadas por jovens do ensino básico e secundário ou por alunos dos Cursos de Especialização Tecnológica e Licenciatura em coautoria com os mais novos, providenciando aos alunos a oportunidade de expressarem as suas perspetivas sob um ponto de vista científico nas mais diversas áreas do conhecimento.
Aceder aqui.

quarta-feira, 2 de maio de 2012

Competências essenciais


O CDÉACF (Centre de Documentation sur l’Éducation des Adultes et la Condition Féminine) disponibiliza recursos pedagógicos (em françês) sobre as 9 competências essenciais para aprender, trabalhar e viver, tal como foram definidas pelo Ministério dos Recursos Humanos e Desenvolvimento das Competências do Canadá:
  • leitura;
  • escrita;
  • cálculo;
  • utilização da informação;
  • comunicação oral;
  • trabalho de equipa;
  • capacidade de raciocínio;
  • informática;
  • formação contínua. 
 Este projeto é dirigido a educadores e educadoras que intervêm em alfabetização ou educação de adultos.
Aceder aqui.