segunda-feira, 31 de dezembro de 2012

Feliz 2013

de bogusaw.35.photo.ru

É o momento para desejarmos e nos esforçarmos em 2013, por concretizar sonhos.
É também o momento de mostrarmos gratidão à vida e a quem fez o favor de gostar de nós.
Tenha um Feliz 2013
 

domingo, 30 de dezembro de 2012

sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

Empreender é um jogo a sério



A jogar também se aprende. Esta foi a máxima que levou Nuno Pinto Bastos a criar o ENTRExplorer, o primeiro jogo português na área do empreendedorismo. O objectivo deste jogo é disponibilizar aos jogadores, através da internet, conteúdos que ajudam a criar um plano de negócios. Com este jogo, gratuito e acessível através da internet, qualquer pessoa pode aprender o que é necessário para criar o próprio negócio ao seu ritmo e de uma forma lúdica.

quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

Educar para os média

O Portal da Literacia para os Média:
http://www.literaciamediatica.pt/pt


Literacia para os média: Saber consumir e produzir É essencial a uma sociedade saudável ter cidadãos que saibam interpretar o que veem, leem e ouvem. Mas também a saber produzir conteúdos, já que, agora, todos podem ser produtores de media.

O Nativos Digitais ouviu diferentes especialistas e responsáveis, para entender o estado da literacia para os media em Portugal.

A principal conclusão é que ainda há um longo caminho a percorrer.

domingo, 23 de dezembro de 2012

Feliz Natal

Jardim Municipal, Funchal, dez.2011
 
Os meus votos: Tornar-se sensível a tudo aquilo que poderia ser sensível. 
Um bom Natal a todos os que passam por aqui.

sábado, 22 de dezembro de 2012

Educação para a Cidadania - linhas orientadoras


Keith Haring Sem título 1986
O Ministério da Educação e Ciência publicou as linhas orientadoras da Educação para a Cidadania.
São áreas da Educação para a Cidadania:
  • A Educação Rodoviária
  • A Educação para o Desenvolvimento
  • A Educação para a Igualdade de Género
  • A Educação para os Direitos Humanos
  • A Educação Financeira
  • A Educação para a Segurança e Defesa Nacional
  • A promoção do Voluntariado
  • A Educação Ambiental/Desenvolvimento Sustentável
  • A Dimensão Europeia da Educação
  • A Educação para os Media
  • A Educação para a Saúde e a Sexualidade
  • A Educação para o Empreendedorismo
  • A Educação do Consumidor
  • A Educação Intercultural
SABER MAIS AQUI

segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

Daniel Sampaio sobre o Estatuto do Aluno


"...

O Estatuto do Aluno (EA), prometido para Março e publicado só em Setembro deste ano, é constituído por listas intermináveis de direitos e deveres, que todos sabemos serem violados todos os dias; e por uma série de medidas de carácter sancionatório, onde a linguagem e as medidas usadas, provenientes por certo de um assessor jurídico que desconhece o quotidiano das escolas, se revelarão inúteis ou ineficazes. Entre as determinações mais surpreendentes, o EA prevê “contraordenações” e “coimas” para os pais e encarregados de educação que tenham tido “recusa” e “não comparência” a “ações de capacitação parental determinadas e oferecidas (…) a promover pela equipa multidisciplinar do agrupamento de escolas ou das escolas não agrupadas”. Procuro e não encontro: onde estão essas equipas, se na escola faltam professores e escasseiam psicólogos? Em épocas de crise, onde está o dinheiro dos pais para pagar as multas? O que significa, no terreno a expressão “medidas de capacitação parental”?
…"
Daniel Sampaio *O primeiro período Revista do Publico de 16.12.12

*Psiquiatra e Terapeuta familiar

sábado, 15 de dezembro de 2012

Inglês para contatos profissionais




Manual do Formador – Inglês para contatos profissionais - Recursos aqui

Manual do Formador - Base aqui

Manual do Formando,aqui
Retirado daqui (onde tem acesso a outros recursos).

sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

ser saudável emocionalmente



 



O vídeo é uma metáfora à capacidade de ver os assuntos do mundo sobre diversas perspetivas, e reconhecer o ponto de vista do outro com quem estamos em relação.
Ser capaz de conviver com as contradições que fazem parte da vida real, e acreditar que podemos transformar a realidade, são tudo sinais de se ser saudável emocionalmente.
Na adolescência, quando as nossas inseguranças e imaturidade nos fazem ver só o “nosso lado”, torna-se um exercício necessário, a praticar.
É preciso também, que acreditemos que o outro nos pode enriquecer. 


TENHA UM ÓTIMO FIM-de-SEMANA

Um novo sítio - Educação de Adultos




Um novo sítio para a Agenda Europeia para a Educação de Adultos em Portugal

Enquanto responsável pela implementação da Agenda Europeia para a Educação de Adultos em Portugal, a Agência Nacional para a Qualificação e o Ensino Profissional (ANQEP) lançou um novo sítio, disponível em:
http://www.agenda.anqep.gov.pt/
Este sítio apresenta as principais linhas de atuação de Portugal neste domínio até 2014, definindo três públicos-alvo prioritários:
  • adultos em risco
  • adultos em situação de exclusão social
  • adultos com deficiências
  • incapacidades 
  • seniores
Abre, ainda, espaço para partilha de saberes e testemunhos, numa perspetiva intergeracional.

quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

sobre Fernando Pessoa


Joana Amaral Dias, psicóloga, a propósito do lançamento do seu livro Maníacos de Qualidade, no qual apresenta uma análise psicopatológica de algumas personagens ilustres da nossa história, literatura (entre eles Fernando Pessoa) e vida artística, já falecidas, foi entrevistada pela revista Pessoal da Associação Portuguesa de Gestão de Pessoas, na edição de setembro de 2010.
Partes dessa entrevista, realizada por Duarte Albuquerque Carreira, poderão ser lidas no meu outro blogue:
http://incalculavel-imperfeicao.blogspot.pt/2012/11/entrevista-joana-amaral-dias.html 

e no mesmo blogue na Etiqueta Fernando Pessoa

Novo Portal: empreendedorismo.up


A partir de 12 de dezembro, o empreendedorismo na Universidade do Porto - Faculdade de Economia - passa a ter um espaço online: empreendedorismo.up.pt é o novo portal que vai agregar todos os conteúdos.

Destina-se a todos  membros da comunidade académica da Universidade do Porto interessados em concretizar uma ideia de negócio ou transformar os resultados da sua investigação científica numa empresa de sucesso.

quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

Publique o seu livro gratuitamente





- O GRUPO EDITORIAL LeYa apresentou, esta terça-feira, a plataforma digital Escrytos (http://www.escrytos.com/ ) que dá a qualquer falante de língua portuguesa a possibilidade de publicar e vender a respetiva obra literária, quer se trate de um ensaio, de um livro de ficção ou de poesia. A plataforma disponibiliza gratuitamente um conjunto de serviços e ferramentas que permite aos autores a autopublicação online.

Para a semana a plataforma estará disponível no Brasil.

SABER MAIS aqui

- A Bubok editou mais de sete mil livros em Portugal. Alexandre Lemos, “country manager” da plataforma de auto-publicação, não consegue tipificar, com precisão, quem os procura. “Se falarmos de investimento na carreira, de assumir a publicação de um livro como uma actividade profissional, aí sim, encontramos cada vez mais gente a fazer percursos ambiciosos e muito sólidos, cada vez mais cedo e sem esperarem por ninguém", refere.






sexta-feira, 7 de dezembro de 2012

Interessar-se pelos outros e pelo mundo.



O vídeo sugere a cura para o nosso narcisismo: interessarmo-nos pelos outros,  pelo mundo e aprendermos a cuidar de nós próprios.
Na adolescência, recomenda-se lidar com pessoas exteriores ao nosso círculo de família e amigos, ou seja, pessoas a quem temos de conquistar e que à partida, por não nos conhecerem, não nos mimam.
“O valor de um ser humano reside na capacidade de ir além de ele próprio, de sair de dentro de si próprio, de existir dentro de si próprio e para as outras pessoas.” Milan Kundera (1929 - ), escritor checo.
TENHA UM ÓTIMO FIM DE SEMANA

segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

Manuais e Publicações APAV


No site da APAV (Associação Portuguesa de Apoio à Vitima) estão disponíveis manuais e outras publicações (em língua portuguesa e inglesa), relativos aos projetos nos quais esta Associação está envolvida, entre os quais, destaco o manual CARONTE apoio a familiares e amigos de vítimas de homicídio, que é um documento importante para as intervenções no luto - aqui. ,em português, e em inglês,  aqui


As restantes Publicações/Projetos/Manuais 
  • Projecto ALCIPE  - divulgação e formação no combate à violência exercida contra as mulheres
  • Projecto PANDORA  sobre violência doméstica na Europa Central
  • Projecto SOPHIA  - formação em atendimento às mulheres, crianças e jovens vítimas de violência
  • Projecto CÍBELE - estudos sobre prevenção de crime e vitimação urbana
  • Projecto CORE  - crianças vítimas de violência sexual 
  • Projecto MUSAS 
  • Projecto DIKÊ  - protecção e promoção dos direitos das vítimas no âmbito da Decisão-Quadro relativa ao estatuto da vítima em processo penal 
  • Projectos IUNO
  • Projecto ASTREIA  - formação sobre vítimas de crime e justiça 
  • Projecto MUSAS II - Projecto Vitimas & Mediação 
  • Projecto Victims in Europe 
  • Projecto May I Help You? Apoio a vítimas turistas 
  • Projecto PAX  - apoio a vítimas de terrorismo e seus familiares e amigos 
  • Projecto SUL 1 e 2 Unidade de Apoio à Vítima Imigrante no Combate ao Tráfico de Seres Humanos 
  • Projecto TÍTONO  - Apoio a Pessoas Idosas Vítimas de Crime e de Violência 
  • Projecto Crianças e Jovens  Compreender, Intervir e Prevenir Situações de Violência
  • CABVIS  Capacity Building for EU crime victim support
  • Projecto Serviços de Qualidade para as Vítimas de Crime 

sexta-feira, 30 de novembro de 2012

A importância das relações seguras




Dr Bruce Perry (especialista em saúde mental infantil e neurociência) : "Tudo ou quase tudo o que aprendemos, fazemo-lo num contexto de uma relação com o outro."
Dr Bruce Perry explica-nos que a base da aprendizagem encontra-se na confiança que a criança tem no educador, no seu entusiasmo, e em se sentir segura na relação.

Outro vídeo sobre este assunto, em:
http://www.youtube.com/watch?v=jYyEEMlMMb0
TENHA UM ÓTIMO FIM DE SEMANA

Novo site: "MSN Saúde"


Foi lançado esta quinta-feira um novo site em português com "conteúdos credíveis e certificados" sobre saúde. De acordo com os promotores da iniciativa, o objetivo do portal é "incrementar a literacia" dos portugueses nesta área.

O "MSN Saúde", que já se encontra online, resulta de uma parceria entre a Microsoft Portugal e o laboratório MSD Portugal com vista a disponibilizar "conteúdos credíveis sobre saúde com a chancela de um Concelho Científico e Multidisciplinar reconhecido e distinto", nomeadamente Dr. Miguel Estrada - Pedopsicoterapeuta e Dr. Nuno Lobo Antunes - Neuropediatria. Fonte: Boas notícias

 ACEDER "MSN Saúde": http://saude.pt.msn.com/

O que é a Anorexia Nervosa


O que é a Anorexia Nervosa? Quais são os principais sintomas da Anorexia Nervosa? O que podem os pais fazer para evitar que os filhos desenvolvam distúrbios alimentares? Face a uma suspeita, o que devem os pais fazer? Estas são algumas das perguntas que vemos respondidas por Dulce Bouça, médica psiquiatra, especialista em distúrbios alimentares, em entrevista estruturada em Parte 1 e Parte 2, em vídeo aqui

segunda-feira, 26 de novembro de 2012

quinta-feira, 22 de novembro de 2012

ENTREVISTA a Carlos Amaral Dias: "As praxes"As Praxes


As praxes dos estudantes são o tema em análise pelo psicanalista Carlos Amaral Dias no programa Janela Discreta da RTP Play de 20.set.12, AQUI

terça-feira, 20 de novembro de 2012

GUIA - Prevenção de Depressão e Suicídio


Guia Orientador de Boas Práticas para a Prevenção de Sintomatologia Depressiva e Comportamentos da Esfera Suicidária
Edição de 2012

Trata-se de um trabalho desenvolvido pela Ordem dos Enfermeiros – Mesa do Colégio da Especialidade de Enfermagem de Saúde Mental e Psiquiátrica (MCEESMP)

ACEDER em aqui ou  www.ordemenfermeiros.pt/ ou aqui



segunda-feira, 19 de novembro de 2012



O PAPEL E A INTERVENÇÃO DA ESCOLA EM SITUAÇÕES DE CONFLITO PARENTAL 3.ª EDIÇÃO
(revista e actualizada de acordo com o Estatuto do Aluno e Ética Escolar)
António José Fialho - JUIZ DE DIREITO


Trata-se de uma análise realizada com base na nova Lei do Estatuto do Aluno e Ética Escolar – Lei n.º 51/2012, de 5 de Setembro, e a sua Declaração de Rectificação n.º 46/2012, de 17 de Setembro

ACEDER: http://www.verbojuridico.com

GUIA - contra a violência no namoro

Jovens Contra A Violência no Namoro - Guia para a Ação




O Guia para a Acção (aceder AQUI ou em http://www.graal.org.pt ) pretende ser uma ferramenta prática, útil para outros/as jovens que queiram desenvolver processos de sensibilização contra a violência  no namoro. Destina-se, por isso, a jovens, aos seus grupos informais, às associações de estudantes e a outras associações e estruturas juvenis. Baseia-se na convicção (que a experiência reforçou) de que os/as jovens, mais do que ninguém, podem, no que diz respeito a esta causa, influenciar e transformar atitudes e comportamentos de outros/as jovens.

Video de Apresentação do Manifesto contra a Violência no Namoro em Santarém – Escola Secundaria Sá da Bandeira



domingo, 18 de novembro de 2012

Guía prático para a intervenção familiar

Foto de Jean Dieuzaide La Gitane

Guía prático para la intervención familiar (em lingua espanhola).
Trata-se de produto da Consejería de Familia e Igualdad de Oportunidades; Gerencia de Servicios Sociales - Junta de Castilla y Leon

ACEDER AQUI


sábado, 17 de novembro de 2012

Com dúvidas a Matemática? Consulte um explicador digital






Para muitos estudantes, a Matemática é uma dor de cabeça. Este discurso é sobejamente conhecido e o elevado insucesso escolar tem levado professores e investigadores a procurarem formas de aumentar o desempenho dos seus alunos. O segredo pode estar online.

Hypatiamat por causa de Hipátia [filósofa e matemática grega]. Ninguém dava nada por ela e agora todos lhe reconhecem importância. É esta a mensagem que queremos transmitir: quem não desistir, consegue!”, explica Pedro Rosário, vice-presidente da Escola de Psicologia da Universidade do Minho e coordenador do projecto Hypatiamat, um site interactivo onde se aprende Matemática.

A iniciativa foi lançada no início do ano lectivo e surgiu de uma colaboração entre a Escola de Psicologia da Universidade do Minho e o Departamento de Matemática da Universidade de Coimbra. É dirigido a alunos do 2.º e 3.º ciclos do ensino básico. No site, os estudantes do 5.º ao 9.º ano podem encontrar, gratuitamente, jogos didácticos e exercícios de exames nacionais e internacionais. Nessas tarefas interactivas, os jovens não estão sozinhos, tendo o acompanhamento de tutores virtuais, que dão pistas de solução. A aprendizagem de matérias como os ângulos ou as probabilidades fica facilitada, garante Pedro Rosário, devido a um “ambiente rigoroso, mas friendly”.

O exemplo de Hipátia de Alexandria funciona como uma metáfora. Por isso mesmo, diz o investigador, “temos a ideia do refresh – ao actualizar o site, os alunos recebem novos exercícios, com novos valores. O que estamos a dizer-lhes é: volta a trabalhar. Volta a tentar!”.

A ideia surgiu porque, segundo Pedro Rosário, “há a consciência de que os alunos têm muitas dificuldades acumuladas que condicionam a aprendizagem futura”. O professor não tem ainda uma ideia concreta do número de alunos que a página ajuda, mas diz que o balanço tem sido muito positivo.

Uma das principais vantagens desta plataforma, diz, é dar aos estudantes um feedback mais rápido das suas falhas, o que lhes permite ajustar mais facilmente o seu comportamento. Além disso, a resolução de exercícios em vídeo é mais adaptada ao tempo do aluno e torna possível que este volte atrás se não compreendeu algum passo.

Explicações de matemática online

Em 2010, Vítor Pereira, explicador particular de Matemática, apoiava mais de 30 alunos presencialmente, mas quis “ir mais longe” e lembrou-se de partilhar as suas explicações em vídeo no Youtube. Na altura, as lições destinavam-se a alunos do ensino superior.

Quando colocou os primeiros vídeos, o explicador não conhecia o exemplo da 
Khanacademy  (sobre matemática, ciências, humanidades, economia...) – site que disponibiliza gratuitamente vídeo-aulas –, mas quando a descobriu pensou: “então isto funciona mesmo” e quis que os alunos portugueses usufruíssem de uma experiência semelhante.

Dois anos depois, entre exposições teóricas e resolução de exercícios, de testes intermédios ou de exames nacionais, o professor disponibiliza mais de 1300 videos no Youtube e quase um milhar no site
Explicamat, para alunos dos 9.º ao 12.º anos. Os vídeos contam com mais de dois milhões de visualizações e mais de quatro mil subscritores, e o site recebe cerca de 1200 visitas únicas por dia.

Para garantir o funcionamento deste projecto, o professor teve de reduzir o número de explicações presenciais. Todos os dias recebe mensagens de alunos do 9.º ao 11.º ano que lhe pedem para actualizar o site. Geralmente, porque o teste se aproxima e não compreendem determinados assuntos. Até ao final deste ano lectivo, Vítor Pereira espera ter coberto toda a matéria dos programas de Matemática do 9.º ao 12.º ano.
Além das explicações gratuitas, os alunos podem comprar enunciados de exames ou pacotes de exercícios criados pelo explicador e pagar para ter serviços personalizados de esclarecimento de dúvidas. Estes funcionam da seguinte forma: os estudantes enviam por e-mail perguntas ou fotografias das páginas dos exercícios.
Fonte: artigo de Catarina Fernandes Martins, Publico de 16.11.12

sexta-feira, 16 de novembro de 2012

O poder da vulnerabilidade




Mudar a forma como se vive e ama, porque quem muito se defende, perde-se.
Brené Brown estuda as relações humanas - a nossa capacidade de criar empatia, de pertencer, de amar. Conferência em 40 línguas. Escolha a sua.
“…as pessoas que têm um grande sentido de amor e integração acreditam que são dignas desse amor e integração.” Brené Brown. Pelo que, não sentir-se digno/a, é porta aberta para todo o tipo de riscos.
Poderá aceder em:
TENHA UM ÓTIMO FIM DE SEMANA

quarta-feira, 14 de novembro de 2012

Entrevista de Emprego - Gestão do stress e do medo


Entrevista de Emprego - Gestão do stress e do medo
O desconhecimento da situação de entrevista (de emprego) naturalmente que suscita receio, e, mesmo, medo ao candidato.
Exemplo:
“O que me pode acontecer na entrevista? Será que o entrevistador me fará perguntas a que eu não sou capaz de responder? Será que o entrevistador  vai adotar uma atitude de arrogância  e distancia comigo? Será que vai haver mais do que um entrevistador? Será que…?  Será que…? Será que…? 
Para ultrapassar este obstáculo é importante racionalizar o processo.
Uma forma de racionalização é equacionar vários cenários e planear a sua atuação perante os mesmos. Para tal, a reflexão, a análise e o planeamento são essenciais. Isto implica a preparação do candidato para controlar a situação e, consequentemente, a minimização dos seus receios. 
Exemplo:
“Bom.. Certamente o entrevistador se vai concentrar no meu currículo…sobretudo na minha experiencia académica que e´ o que se destaca no mesmo….será pertinente perguntar-se porque motivo escolhi este curso…eu respondo que foi porque…Se o entrevistador for arrogante, não vou reagir porque essa deve ser uma estratégia para verificar o meu controlo…Por isso irei responder com empatia e justificar as muinhas opções com clareza…”
Este processo permite a exercitação para a entrevista e, simultaneamente vai possibilitando ao candidato aumentar a sua confiança e controlo emocional. A entrevista deixa de ser um objeto de desconhecimento total, para passar a ser encarada como um objeto de certo conhecimento. O planeamento e a antecipação 
Perguntas mais frequentes na entrevista:
Dependendo do teor da entrevista e do objetivo do entrevistador, o tipo de questões e as abordagens podem variar. Usualmente, o entrevistador coloca  perguntas de varias temáticas, dando maior enfase aos assuntos que considera mais importantes.  Outros fatores que podem condicionar o tipo de questões têm a ver com a duração, a profundidade ou ainda a Formação/ especialização do entrevistador. As temáticas mais frequentes são as seguintes:
  • Perguntas de introdução
  • Perguntas sobre o Percurso Académico
  • Perguntas sobre a experiencia no Ensino Superior
  • Perguntas sobre a Experiencia Internacional
  • Perguntas sobre a Experiencia Profissional Anterior
  • Perguntas sobre o Plano de Carreira
  • Perguntas sobre Interesses e Motivações
  • Perguntas sobre Capacidades
  • Perguntas sobre a interação com os Outros
  • Perguntas sobre o seu Curriculum Vitae
  • Perguntas sobre a Família
  • Perguntas Pessoais
  • Perguntas Gerais
  • Perguntas sobre Atividades Extracurriculares
No desenvolvimento do ponto Perguntas Pessoais, as questões poderão ser:
Quais são os seus três pontos pessoais mais fortes? Quais são os seus três pontos mais fracos? (exemplifique e evidencie formas de melhoria)
Como se vê a si próprio, como gostaria de se ver, como e que os outros o veem, como gostaria que os outros o vissem? 
Quais os cinco valores mais importantes para si? Como aplica esses valores na esfera profissional e pessoal?
Como aplica a criatividade e inovação na sua vida?
Como é a sua relação com familiares e amigos?
Extraído de Ana Rocha e Olivier Rohrich Como procurar e conseguir emprego – Guia Pratico do Candidato - Pactor

segunda-feira, 12 de novembro de 2012

Trabalho temporário



Ricardo Nobre - A importância do trabalho temporário
Vídeo de abril  2012


Trabalho temporário é o serviço prestado por uma pessoa a uma determinada empresa, para atender a uma necessidade de curta duração ou para substituir pessoal. Pode ser regular ou permanente ou motivado pelo crescimento do número de serviços.
Quando se fala de trabalho temporário fala-se desde logo de três contratos, porque estamos perante uma relação onde emergem inúmeros direitos e obrigações e que é tripartida: a Empresa de Trabalho Temporário – Trabalhador – Empresa Utilizadora.
Os Contratos
  • Contrato de Trabalho Temporário;
  • Contrato de Trabalho por Tempo Indeterminado para Cedência Temporária;
  • Contrato de Utilização de Trabalho Temporário.
Esta é a ideia fundamental do trabalho temporário.
Como funciona? Existem muitas empresas de trabalho temporário que recolocam trabalhadores, devidamente qualificados e por ela remunerados, temporariamente no mercado de trabalho, à disposição das empresas clientes e utilizadoras dos seus serviços.
Como é feito o contrato? Deve ser feito individualmente entre a empresa e o trabalhador, constando de forma expressa os direitos decorrentes da sua condição de trabalhador temporário.

Qual a regra para que haja prestação de serviço temporário? É necessária a existência de contrato entre a empresa de trabalho temporário e a empresa cliente, no qual deve constar o motivo da procura de mão-de-obra, bem como a modalidade de remuneração da prestação de serviço, onde estejam discriminadas as parcelas relativas a salários e encargos sociais. A empresa cliente do serviço poderá rescindir o contrato de trabalho por justa causa.
Qual o objetivo do trabalho temporário? É uma alternativa económica para as empresas que precisam de mão-de-obra para complementar o trabalho dos seus funcionários ou atender a uma necessidade passageira de substituição de pessoal regular ou permanente, como por exemplo ferias, licença de maternidade, baixa por doença, “picos” de vendas ou de produção.
Extraído de: Guia indispensável do emprego – como procurar emprego, vol 3, Diário de Noticias e Jornal de Noticias, 2012
Registo nacional de Empresas de Trabalho Temporário do IEFP, AQUI

reinventar o currículo




Para a Ana João, não é novidade nenhuma que há que "reinventar" o currículo. Na universidade, também já incentivam os alunos a inovar na altura de procurar emprego.
Foi na disciplina "Projecto" — a principal do curso —, quando frequentava a licenciatura em Design, em Aveiro, que o professor a desafiou a ela e aos colegas a criarem um currículo original. Ana levou a proposta a sério.
Investiu duas a quatro horas por dia, durante dois meses, num cartão de visita que permite aos empregadores conhecê-la melhor
Fonte: p3 Publico



Maus Tratos em crianças e Jovens


Maus Tratos em crianças e Jovens - Guia Pratico de Abordagem, diagnostico e intervenção

ACEDER AQUI
ou  http://www.dgs.pt/

sexta-feira, 9 de novembro de 2012

Novo site :Feliz Mente


Este projeto ( http://felizmente.esenfc.pt/ )encontra-se inscrito na Unidade de Investigação em Ciências da Saúde: Enfermagem da Escola Superior de Enfermagem de Coimbra.
Com este Website tens primeiramente um modo rápido de encontrar informação sobre saúde e problemas ou perturbações mentais. Em simultâneo, podes tirar dúvidas mantendo o anonimato e confidencialidade, e procurar a ajuda adequada.
A diferença deste Website assenta no caminho percorrido para a sua construção. Não o criámos e desenvolvemos a partir das nossas opiniões de profissionais de saúde e investigadores. Primeiro a equipa realizou um estudo sobre a literacia em saúde mental, onde questionou milhares de adolescentes e jovens portugueses, de modo a caracterizar aquilo que são os seus conhecimentos, duvidas e a partir dai avaliamos as necessidades.
A sua missão é: Promoção da saúde e prevenção das perturbações mentais e do comportamento em adolescentes e jovens, através da melhoria da literacia em saúde mental, de modo a que estejas capacitado para:
  • Conheceres o modo como se podem prevenir as perturbações mentais;
  • Conheceres a eficácia das estratégias de autoajuda;
  • Reconheceres as perturbações e os seus principais sinais e sintomas;
  • Saberes como podes ajudar um amigo e dar-lhe a 1.ª ajuda em saúde mental;
  • Conheceres a ajuda profissional e tratamentos disponíveis

quinta-feira, 8 de novembro de 2012

violência nos relacionamentos íntimos Juvenis


Teses de doutoramento de Rosa Maria Melim Saavedra - em psicologia:

"Prevenir antes de remediar: Prevenção da violência nos relacionamentos íntimos Juvenis" defendida na Universidade do Minho em dez.2010, (AQUI) ou aqui

quarta-feira, 7 de novembro de 2012

Direitos do estudante no estrangeiro


Direitos do estudante no estrangeiro - Guia dos Direitos dos Estudantes em Mobilidade na União Europeia.
É um produto da União Europeia/2011 - Juventude em Movimento.
ACEDER AQUI

terça-feira, 6 de novembro de 2012

site para procura de emprego na área do NEGÓCIO ELETRÓNICO


A Internet Business Tecnologies (IBT) é uma empresa vocacionada para soluções tecnológicas, com escritórios em Portugal, Brasil e nos EUA. 
Na sua página, estão disponíveis ofertas de emprego. Assim sendo, neste momento, para Odivelas, há oportunidades de emprego.
A IBT foi criada em 1997 e trabalha com mais de 700 empresas, ajudando na transição para o negócio eletrónico.
ACEDER à http://www.realtime.co/jobs (Internet Business Tecnologies)

Miguel Gonçalves - Empreendedorismo



Miguel Gonçalves é psicólogo e um empreendedor.

segunda-feira, 5 de novembro de 2012

job shadowing - Braço Direito




A Junior Achievement Portugal levou Ana Maria Fazeres Ferreira, aluna da Escola Secundária Camilo Castelo Branco em Oeiras, até à redacção da SIC para ser o Braço Direito da editora executiva Maria João Ruela.
É o chamado job shadowing - Braço Direito - que se traduz em acompanhar um profissional ao longo de um dia de trabalho, ser a sua sombra, de modo a adquirir uma noção mais real das tarefas, exigências, competências e tudo o que diz respeito a uma profissão. É parte inerente dos programas de exploração vocacional, destinados aos jovens, e reconhecida a nível europeu.
Sei que foi uma prática da minha colega, a psicóloga Luísa Cristina, no âmbito da intervenção a nível da orientação vocacional, aquando do exercício da sua função na Escola Básica e Secundária do Porto Moniz.

Entrevista - Prof. Nuno Albano

Ensino Profissional: Um balanço positivo


Nuno Albano tem um curriculum abrangente com experiência profissional, para além do ensino, em televisão e rádio. Em termos escolares, detém duas licenciaturas em Engenharia Eletrónica e de Computadores e em Engenharia Química e está prestes a terminar o seu mestrado. É atualmente professor do ensino profissional na Escola Secundária Marquês de Pombal, em Lisboa, e é adepto do trabalho por projeto, do reconhecimento pelo mérito e da "competição saudável baseada em trabalho, numa perspetiva profissional".
O dinamismo, a proximidade aos alunos e a pro-atividade são qualidades que saltam à vista quando falámos com este professor, no mês em que se comemorou o Dia do Professor.

ANQEP: Há quanto tempo leciona?
Nuno Albano (NA): Comecei no ensino regular em 1992. Depois, já na década de 2000, comecei no ensino profissional, numa escola pública e, simultaneamente, numa profissional. Essa experiência dá-me a perspetiva dos dois lados. No ensino público leciono desde sempre dois cursos ligados à informática, que é o técnico de gestão de equipamentos informáticos e principalmente o de técnico de multimédia.

ANQEP: Este ano, está a lecionar que anos?
Nuno Albano: Este ano leciono, como é habitual, o 10.º e o 12.º anos de multimédia (uma disciplina em cada ano) e também o 11.º e o 12.º anos de gestão de equipamentos informáticos.

ANQEP: Consegue ter um acompanhamento dos alunos desde o início até ao final do curso?
Nuno Albano: Vejo os meus alunos entrarem com uma determinada postura e vejo-os sair, até porque, muitas vezes, eles vêm cá tirar dúvidas depois de acabarem os cursos. É muito engraçado, mantêm algum tipo de relacionamento e eu vejo a sua evolução profissional, o que é uma das partes boas disto: ver que há gente bem-sucedida que passou pelas nossas mãos.

ANQEP: A escola, para além dos conteúdos ministrados em termos curriculares, aposta noutras áreas ou projetos?
Nuno Albano: Sim. A nossa filosofia é esta: os conteúdos são programáticos, são obrigatórios, têm de ser dados. Depois, na maneira como são dados, o próprio programa dá-nos alguma liberdade. Então o que se tenta fazer são projetos sempre virados para o exterior. Não fazemos trabalhos académicos mas sim trabalhos que são utilizados na prática, lá fora. Por exemplo as juntas de freguesia aqui à volta têm uma comissão social inter-freguesias através da qual desenvolveram um programa de transporte social para idosos - o "transporte solidário" - e precisavam de um filme de divulgação. Este filme foi feito pelos nossos alunos e depois foi apresentado no Padrão dos Descobrimentos. Depois do acontecimento a reportagem também é feita por eles e transforma-se num novo produto. Por isso estamos sempre a fazer mais qualquer coisa.
Agora estamos a fazer um dvd, para o Regimento de Lanceiros II. Estamos a fazer um dvd da história e missão da unidade que ser-lhes-á entregue em novembro. Posteriormente, vamos trabalhar com mais alguém.

ANQEP: E a motivação dos alunos, o que é que nota quando estão envolvidos nesses projetos?
Nuno Albano: Acredito sinceramente que os meus alunos ganham muito em ter uma noção do trabalho para um cliente. Não estão a ter uma aula de três tempos onde apenas se executa mais um trabalho em Photoshop. Estamos a fazer um trabalho para alguém, com tempos, com reuniões.
Tenho alunos a coordenar reuniões. Às vezes até se aborrecem quando o parceiro não entrega os conteúdos a tempo. No ano passado tive alunos a apresentar um projeto numa universidade. Também já conseguimos projetos internacionais. Temos um, no âmbito do Comenius, a decorrer. Há dias recebemos alunos de uma série de países e os nossos alunos vão brevemente à Roménia. No ano passado, estiveram na Turquia. A escolha de quem vai e para onde vai é sempre baseada no mérito. A ideia é termos aqui uma competição, espero que saudável, mas baseada em trabalho e numa perspetiva profissional.

ANQEP: Qual o papel dos professores nestes projetos e sua relação com os alunos?
Nuno Albano: Não somos muitos professores. Por exemplo na área técnica onde há mais colaboração somos três ou quatro por ano, mas eu entro na sala dos meus colegas e eles na minha. Definimos, regularmente, como vamos fazer um projeto, quem é que o vai fazer e que tarefas vai executar. Os alunos dão-nos um input a esse nível. Temos, por exemplo, quem coordene sub-equipas, sobretudo no 12.º ano. Os do 10.º, obviamente, são muito mais guiados.

ANQEP: Portanto, promovem o desenvolvimento da liderança nos alunos?
Nuno Albano: Percebe-se quem é líder. Quando pedi voluntários para um projeto, para ir fotografar, num sábado de manhã, uma reportagem de uma prova de equitação no Regimento de Lanceiros, tive cinco voluntários. Portanto percebemos quem é que tem mais vontade, se bem que esse voluntariado também é estimulado pelo facto de haver prémios. No ano passado tivemos uma aluna que ganhou um prémio de um filme para o Museu das Comunicações. Este prémio foi um estágio. Os prémios agora são estágios, mas é bom, tal como poderem receber diplomas. Eu acredito no valor dos diplomas, que referem que alguém participou num determinado projeto, e isso é curriculum. Os alunos têm de ter muita noção de que quem trabalha mais, quem faz mais coisas, tem mais curriculum do que quem não trabalha.

ANQEP: Quando os alunos terminam o curso, tem perceção se a maioria vai logo trabalhar ou se continua os estudos?
Nuno Albano: Há várias situações. O mercado de trabalho não é o que era, isso é generalizado. Mas temos alunos que saem e vão trabalhar, temos alunos que saem, querem e vão felizmente para a universidade, e temos alguns alunos que agora emigraram, por razões que são completamente alheias ao curso. Tem a ver com a situação geral. Mas tenho um balanço positivo em termos dos alunos que estão a trabalhar e a trabalhar na área, não é só a trabalhar. Também tem a ver com o tipo de estágios que fazem.

ANQEP: Para além desses projetos, os alunos fazem também formação em contexto de trabalho em empresas?
Nuno Albano: Fazem, claro, porque é obrigatório, mesmo que não quiséssemos eles tinham de fazer estágio. Mas para nós é importante que eles façam estágio. Temos empresas onde continuadamente vão fazendo estágio, onde as coisas felizmente vão correndo bem, mas já não há tantas empresas como havia porque o mercado de trabalho de facto encolheu.

ANQEP: Qual é a sua perceção quando os alunos regressam do estágio?
Nuno Albano: Eles ficam muito mais maduros e percebem que os sermões que lhes dêmos durante o ano (eu dou muitos sermões) têm um feedback no trabalho real, nos horários, no comprometimento, na responsabilidade e até em termos dos softwares. É muito importante que eles percebam os conceitos. Ninguém tem de lidar com todos os equipamentos. Têm é de perceber como funciona um determinado tipo de equipamento porque assim, no mercado de trabalho, vão ter facilidade em se adaptarem.

ANQEP: Para terminar, que considerações gostaria de fazer sobre o ensino profissional?
Nuno Albano: O ensino profissional é extremamente necessário. Eu gosto do ensino regular, mas acho que a ideia de dar competências reais às pessoas é importante. Se eu sair do ensino regular, em que me explicam todos os grandes fotógrafos que existiram e todas as técnicas, mas eu nunca tirei uma fotografia, a escola está a negar à pessoa capacidades e até eventualmente gostos. Nós aqui temos várias áreas. Os alunos tanto aprendem web, como audiovisual, produção da multimédia ou 3D. E há quem entre aqui com uma ideia e saia de cá como profissional noutra área. Se calhar, este aluno, para a fotografia até nem tinha muito jeito, (gostava muito de ver, mas não tinha jeito para fotografar), mas, depois, acabou por gostar de vídeo ou de produzir uma página da Internet.

Publicada pela ANQEP, novembro 2012