terça-feira, 28 de outubro de 2014

TESE Programa de competências sociais e emocionais


 http://repositorio.uac.pt/ ou (AQUI)

Autor: Mónica Sofia Amaral Martins
"À Descoberta..." Um programa de competências sociais e emocionais.
Relatório apresentado na Universidade dos Açores para obtenção do grau de mestre em Psicologia da Educação, especialidade em contextos educativos
Ano de 2012



segunda-feira, 27 de outubro de 2014

SPO da Esc B.S. de Arcozelo



O Serviço de Psicologia e Orientação (SPO) da Escola Básica e Secundária de Arcozelo, criado pela psicóloga daquele serviço, Maria Fernanda Alves, como exemplo de boas práticas na divulgação das suas atividades no âmbito da psicologia em contexto escolar, cuja competência científica e técnica, em conjunto com o plano estratégico da escola e recursos colocados à sua disposição, tornaram possível executar.

sábado, 25 de outubro de 2014

PRAXIS: uma plataforma online que reúne estágios na Europa


Projecto coloca ao dispor dos alunos ofertas de estágio e projecto em qualquer ponto da Europa.
A Praxis, plataforma europeia que aproxima jovens e empresas, já está disponível online e resulta de um projecto europeu liderado pelo Instituto de Engenharia do Porto, com um orçamento superior a um milhão de euros.
 O projecto abre o mercado europeu de trabalho aos alunos do ensino superior, facilitando assim a sua colocação, estando já "disponível uma vasta oferta de estágios e projectos" para que os interessados "possam facilmente encontrar um projecto/estágio que se adeque ao seu perfil", refere o comunicado divulgado quarta-feira. 
Na plataforma "estão também centralizados recursos educativos e técnicos que explicam como o estudante se deve preparar, o que tem à sua espera e como tirar partido do projecto ou estágio após a sua conclusão".
 "O projecto tem como grande objectivo promover a empregabilidade dos alunos, colocando ao seu dispor ofertas de estágio e projecto em qualquer ponto da Europa, em qualquer área de estudo e grau de ensino", acrescenta o documento. 
Praxis foi criada ao abrigo do programa Erasmus da União Europeia e "proporciona uma dimensão Europeia sem precedentes às actividades curriculares de projecto/estágio, constituindo-se como um contributo significativo para o Espaço Europeu de Ensino Superior".
A plataforma reúne 95 instituições de toda a Europa, África e EUA, de entre universidades, empresas, laboratórios de investigação, câmaras de comércio, entre outros.

Fonte: P3 Jornal Publico

sexta-feira, 24 de outubro de 2014

Pensamento 62: O SEGREDO


“…E o segredo é ter muita fé para seguir em frente, mais coragem para enfrentar os obstáculos e a certeza de que quando os nossos sonhos são movidos por amor, a vitória não demora a chegar…”

Verdade!
É a maior riqueza da vida, a par da saúde.
Sobre as pessoas que apesar dos obstáculos, continuam a acreditar e a agir para o bem comum, que conheceram o amor na sua forma elementar, e que o partilham, Carl R. Rogers (psicólogo humanista), escreveu:
  
"E a razão pela qual eles podem viver de uma maneira tão plena  num campo tão vasto é que eles têm em si mesmo uma confiança subjacente de serem instrumentos  dignos de confiança para enfrentar a vida.
Penso que se torna evidente por que é que, para mim, adjetivos tais como feliz, satisfeito, contente, agradável, não parecem adequados para uma descrição do processo a que dei o nome de vida plena, mesmo que a pessoa envolvida neste processo experimente cada um destes sentimentos nos devidos momentos. Mas os adjetivos que parecem de um modo geral mais apropriados são: enriquecedor, apaixonante, valioso, estimulante, significativo. Estou convencido que este processo de vida plena não é um género de vida que convenha aos que desanimam facilmente. Este processo implica a expansão e a maturação de todas as potencialidades de uma pessoa. Implica a coragem de ser. Significa que se mergulha em cheio na corrente da vida."

BOM FIM de SEMANA!

A avaliação dos alunos


Jeffrey Karpicke, Hélder Diniz de Sousa e Leandro Almeida (psicólogo e professor universitário) debatem "A avaliação dos alunos", moderados por Carlos Fiolhais, na Torre do Tombo, Lisboa - Fundação Francisco Manuel dos Santos

quarta-feira, 22 de outubro de 2014

Online Linguistic Support


Há uma nova ferramenta online para estudantes Erasmus+, para ajudá-los a melhorar as suas competências linguísticas durante a sua estadia no estrangeiro! Esta ferramenta está disponível em Inglês, Francês, Espanhol, Alemão, Italiano e Holandês. 
Saiba mais em:

The Psychological First Aid for Schools Field Operations Guide





The National Child Traumatic Stress Network and the National Center for PTSD are pleased to make the Psychological First Aid for Schools Field Operations Guide and accompanying handouts available. Psychological First Aid for Schools is an evidence-informed approach for assisting children, adolescents, adults, and families in the aftermath of a school crisis, disaster, or terrorism event.

ACEDER:
http://www.nctsn.org/content/psychological-first-aid-schoolspfa

terça-feira, 21 de outubro de 2014

ENTREVISTA a Jean-Pierre Lebrun: "Ensinem os filhos a falhar"


Estudioso das relações familiares, o psicanalista belga Jean-Pierre Lebrun diz que aprender a lidar com o insucesso é fundamental para livrar-se de apuros na vida adulta.

Ler a entrevista em: http://veja.abril.com.br/

segunda-feira, 20 de outubro de 2014

Adelina Moura sobre os Nativos Digitais: Telemóvel: o e-Caderno


Adelina Moura é Licenciada em Ensino Integrado do Português e Francês, tem um Diploma Superior de Estudos Especializados em Administração Escolar, Mestrado em Supervisão Pedagógica do Ensino do Português e Doutoramento em Tecnologia Educativa. Tem desenvolvido investigação em Mobile Learning, com diversas publicações em atas de congressos e capítulos de livros, no país e no estrangeiro. Leciona Português e Francês na Escola Secundária Carlos Amarante e Tecnologias Educativas em cursos de Mestrado. É tutora de cursos de formação à distância do Instituto Camões e formadora da formação contínua de professores. Tem colaborado com a Porto Editora na criação de materiais interativos para a Escola Virtual. Há uma década que desenvolve projetos de geminação com escolas europeias, através do programa eTwinning. Tem feito parte da comissão organizadora e científica de eventos científicos. Foi premiada pela Microsoft no Concurso Professores Inovadores, em 2005.

20 Outubro | Dia Mundial de Combate ao Bullying



Assinala-se hoje, 20 de Outubro, o Dia Mundial de Combate ao Bullying. O bullying é uma realidade preocupante, para a qual importa sensibilizar. A APAV alia-se ao combate deste tipo de violência, alertando para o seu impacto nas vítimas, seus familiares e amigos.

A Ciência no Pré-escolar



Título: A Ciência na Educação Pré-escolar. A promoção da literacia científica em jardim de infância em Portugal

Autores: 
Maria Lúcia Santos
Maria Filomena Gaspar (psicóloga)
Sofia Saraiva Santos

Um produto da Fundação Francisco Manuel dos Santos

O estudo teve por base os seguintes objetivos específicos:
1. Identificar as características de uma «sala amiga das ciências»,
2. Caracterizar as práticas no âmbito das ciências nos jardins de infância,
3. Identificar necessidades de formação dos educadores no domínio das ciências,
4. Identificar boas práticas de promoção da «literacia científica».

Sobre a apresentação deste estudo, ler o artigo no site: ciencia hoje.

RECURSOS para o Pré- escolar:http://www.dge.mec.pt/recursos


quarta-feira, 15 de outubro de 2014

EDP Energia com Vida



Já inscreveu a sua escola no projeto energia com vida - escolas solidárias? Este ano o programa estende-se às mais de 1600 escolas básicas e secundárias do país, profissionais e artísticas, do ensino público e privado.

Nascido em 2009, o energia com vida é um programa que apela à cidadania ativa, convidando os jovens a intervir com projetos de solidariedade nas comunidades onde atuam e em áreas de intervenção que se adequem aos problemas existentes na proximidade - por exemplo:
  • pobreza/fome, 
  • conviver com a diferença
  • população sénior
  • desemprego
  • sustentabilidade ambiental, entre outros.
 Saiba mais em
http://www.fundacaoedp.pt/noticias/programa-energia-com-vida-chega-as-escolas-de-todo-o-pais/284

terça-feira, 14 de outubro de 2014

GUIAS da Plataforma de Infância

Guía Práctica del Buen Trato al Niño

Jesús García Pérez - Presidente de la Asociación Madrileña para la Prevención del Maltrato Infantil (APIMM). Unidad de Pediatría Social. Hospital Infantil Universitario Niño Jesús. Madrid; Venancio Martínez Suárez - Vicepresidente de la Sociedad Española - de Pediatría Extrahospitalaria y Atención 

Descripción: El “Buen Trato al niño” y las buenas prácticas educativas en el ámbito familiar siguen siendo las bases fundamentales para la socialización y formación de la personalidad de cada niño. Esta guía da unas pautas para ese buen trato.  


Ciberbulliying: prevenir y actuar
Autoría: José Antonio Luego Latorre; 
Editorial: Colegio Oficial de Psicólogos de Madrid; Entidad: Fundación Atresmedia y Colegio Oficial de Psicólogos de Madrid
DescripciónGuía de recursos didácticos para centros educativos. Estado de la cuestión, escenarios de riesgo, el modelo de aprendizaje-servicio, ejemplos de acciones didácticas, protocolo de intervención en situaciones de conflicto y referencias normativas.

Guía de Género. Identidades y cuidados

Autoría: Alicia Bustamante Mouriño; Editorial : Plataforma de la Infancia; Fecha: 14 mayo 2013
Descripción:  Es una Guía Metodológica dirigida especialmente para trabajar con niñas, niños y adolescentes los mensajes rosas y azules. Es decir, el enfoque de género desde una perspectiva constructiva, ayudando a comprender cómo a veces si no prestamos mucha atención a cómo está organizada la sociedad en la que vivimos, ellos y ellas podrán ser y hacer lo que deseen, sin estar obligados a comportarse de una manera u otra por ser hombres o mujeres. Se compone de seis fichas didácticas sobre la igualdad de derechos, reflexiones sobre los roles y estereotipos de las mujeres y de los hombres, entre otros temas, que contribuyen a trabajar el enfoque de género desde una perspectiva más constructiva. 



El fiscal y la protección jurídica de los menores de edad. Guía práctica

Autoría: Consuelo Madrigal Martínez-Pereda ; Editorial: Fundación Aranzadi Lex Nova;  Entidad: Fundación Aranzadi Lex Nova y Fundación Aequitas

Fecha: 19 marzo 2014
Descripción: El documento tiene el propósito de ofrecer una exposición resumida de las materias que abarca actualmente la labor de los Fiscales especialistas en protección de menores, con la intención de ofrecer una visión global y no exhaustiva en forma de guía introductoria.

Retirados de 
http://plataformadeinfancia.org/

sábado, 11 de outubro de 2014

Dicionário electrónico chinês-português


Professor e tradutor de Macau criou um dicionário electrónico chinês-português com cerca de 70 mil entradas e promete fazer melhor do que o Google Translate.

A página electrónica do "Iao Dicionario" está disponível em chinês, assim como as versões portuguesa e inglesa já estão prontas.

quarta-feira, 8 de outubro de 2014

Associação de Mães e Pais pela Liberdade de Orientação Sexual e identidade de Género

AMPLOS - Associação de Mães e Pais pela Liberdade de Orientação Sexual e identidade de Género

Somos um grupo de pais que se propõe lutar por uma sociedade mais justa, opondo-nos a todas as formas de discriminação. 
Pela forma como nos toca enquanto pais, concentrar-nos-emos preferencialmente no combate às formas de discriminação relacionadas com a orientação sexual e identidade de género.
No site terá acesso a RECURSOS nas áreas:
  • Homossexualidade
  • Bissexualidade
  • Transgenderismo
  • Infância

terça-feira, 7 de outubro de 2014

Welcoming schools



Outubro é o Mês Nacional de Prevenção  Bullying.
"O que podemos fazer?"em: http://www.welcomingschools.org/what-can-que-do-bias- de bullying-e-espectadores / . 
Os educadores poderão ter acesso a planos de aula de modo a ajudar os alunos sobre casos reais , nos temas Preconceito e Bullying.
 Aceder a ( http://www.welcomingschools.org/ )

Kit PEDAGÓGICO - Tráfico de Seres Humanos e Exploração laboral


Kit PEDAGÓGICO
Tráfico de Seres Humanos e Exploração laboral
Estratégias de (In) Formação, Sensibilização, Prevenção e Combate em Contexto Educativo

Um produto OIKOS - Cooperação e desenvolvimento em cujo site poderá aceder a  outros recursos/materiais em http://www.oikos.pt/traficosereshumanos/

- Sobre este assunto, visite também a página da APAV: http://naoaotrafico.pt/

- Aceder também ao Observatório do Tráfico de Seres Humanos:
 http://www.otsh.mai.gov.pt/


segunda-feira, 6 de outubro de 2014

Pronto para mudar de país?



O novo guia EURES «Pronto para mudar de país?» (de acesso livre, em outras línguas http://bookshop.europa.eu/ ) presta aconselhamento a candidatos a emprego que pretendem trabalhar no estrangeiro. 
Saiba:os requisitos burocráticos e os níveis linguísticos necessários como deve apresentar o seu CV e o que pode esperar de uma entrevista de emprego na Alemanha. em https://ec.europa.eu/eures/

domingo, 5 de outubro de 2014

Pensamento 61: A MARCA do OUTRO


“As pessoas esqueceram o que você disse, esquecerão o que você fez, mas nunca se esquecerão de como você as fez sentir.”
Maya Angelou

Verdade! A marca que o outro deixa em nós.
A explicação está na evolução do cérebro humano. As primeiras estruturas cerebrais que se desenvolveram, e que o homem partilha com os mamíferos, estavam ligadas à sobrevivência – o que agradava, o que desagradava e que o poderiam colocar em perigo.  Estas estruturas, que constituíram o Sistema Límbico, ficaram ligadas às emoções e sentimentos, amor, raiva, tristeza, paixão…,e também à identidade pessoal e à memória. 
Mais tarde, com a chegada dos mamíferos superiores, desenvolveram-se outras estruturas cerebrais mais complexas ligadas ao pensamento racional, à consciência e à construção da linguagem simbólica.
Consequentemente, o modo como o outro nos fez sentir – o conforto e a dor -, permanece nessa memória ancestral, primitiva, na nossa memória afetiva.
No caso de memórias dolorosas, para as tornar suportáveis será preciso um longo trabalho do pensamento e da linguagem, da consciência.
Esta condição, apela à nossa responsabilidade no trato que estabelecemos com as pessoas, e no cuidado que devemos nas nossas palavras e ações.

João Redondo, psiquiatra afirma o mesmo:
“Quando as coisas são dolorosas, vemo-las no campo das emoções e não no campo da consciência."

TENHA UMA ÓTIMA SEMANA


sábado, 4 de outubro de 2014

Pensamento 60: PEDIR AJUDA


"Consultar um Psicólogo não é um ato de fraqueza nem de loucura, mas uma demonstração de coragem, lucidez, força e determinação para mudar o que te impede de ser feliz".
 Ricardo Furtado, Psicólogo

Verdade!
As pessoas mais saudáveis, ou o lado mais saudável de cada um de nós, é aquele que tem noção dos seus limites, consciência do seu estado e que pode precisar de ajuda para se tornar na pessoa que gostaria de ser.

Tenha um bom domingo.

Portal Onco+


O portal Onco+ (http://www.oncomais.pt ) - Portal de informação sobre cancro para a população - , que este sábado à tarde é oficialmente apresentado no Rossio, em Lisboa, além de incluir “informação credível, cientificamente correcta e divulgada de forma simples”, vai ter um espaço para o esclarecimento de dúvidas, com “o compromisso de que a resposta é dada em cinco dias”, adianta a médica Ana Castro, uma das fundadoras desta plataforma electrónica.
As dúvidas serão respondidas pela equipa do portal, que, além de médicos oncologistas, inclui assistentes sociais, nutricionistas, psicólogos e fisioterapeutas. “Não vai ser uma espécie de consultório online”, avisa desde logo esta médica do Hospital de Santo António (Porto), que admite que algumas das perguntas venham a ficar sem uma resposta directa, se não se adequarem ao âmbito do Onco+.


quinta-feira, 2 de outubro de 2014

Cerca de 7% dos adolescentes magoam-se intencionalmente


TESE DE DOUTORAMENTO EM MEDICINA
PSIQUIATRIA
Autor: Diogo Frasquilho Guerreiro
Universidade de Lisboa
2014


Cerca de 7% dos adolescentes, a maioria raparigas, já se autolesaram, magoando-se intencionalmente. São comportamentos "secretos" não detectados pelos serviços de saúde ou escolares, revela um estudo que envolveu estudantes de 14 escolas públicas da área da Grande Lisboa. Somando os jovens com comportamentos autolesivos com aqueles que apresentam pensamentos de autolesão, o estudo concluiu que para 13,5% dos adolescentes da amostra estes comportamentos "são ou poderão ser um potencial risco de saúde". 
O estudo "Comportamentos autolesivos em adolescentes: Características epidemiológicas e análise de factores psicopatológicos, temperamento afectivo e estratégias de coping"  (http://repositorio.ul.pt/handle/10451/11457) decorreu entre 2010 e 2013 e envolveu 1713 adolescentes, com idades entre os 12 e os 20 anos, a maioria (56%) do sexo feminino. A investigação visou identificar a prevalência deste problema e caracterizar de "forma pormenorizada" estes comportamentos e os jovens que os protagonizam. O estudo revela que 7,3% dos adolescentes já tinham apresentado, pelo menos, um episódio de autolesão, sendo que, destes, 46% já tinham realizado este comportamento mais vezes. Cerca de 6% da amostra relatou pensamentos de autolesão (sem o comportamento associado), sendo estes também mais frequentes nas raparigas.
A probabilidade de comportamentos autolesivos é "significativamente maior nas raparigas, naqueles que vivem noutro sistema familiar que não o nuclear e naqueles com maior insucesso escolar". O psiquiatra Daniel Sampaio, orientador do estudo, considerou estes números preocupantes, advertindo que "é preciso estar atento" a esta situação. Estes comportamentos dos jovens – cortarem-se, queimarem-se, ingerirem uma substância numa dose excessiva –  "significam sofrimento na adolescência", interpreta. "São um sinal de alarme para uma adolescência que não está a correr bem", frisa.
A grande maioria dos jovens negou ter falado com alguém ou ter pedido ajuda, permanecendo estes comportamentos "secretos" e não detectados pelos serviços de saúde ou escolares, refere o estudo. 
Só 19% dos jovens admitiu ter pedido ajuda e apenas 13% recorreu ao hospital após a autolesão, tal acontecendo sobretudo em casos de sobredosagens. Questionados sobre se durante qualquer episódio de autolesão pensaram "decididamente em morrer", 42% afirmaram que sim. Os jovens que relatavam autolesão apresentavam maior sintomatologia depressiva e ansiosa, assim como maiores taxas de consumo de álcool, de embriaguez, de consumo de tabaco e de utilização de drogas ilegais e maior número de acontecimentos de vida negativos. Daniel Sampaio sublinhou que os pais, a escola e sociedade devem estar atentos a este problema, mas realçou o papel importante dos colegas na detecção destes casos. "Normalmente é mais fácil que eles confidenciem os problemas a um colega ou a um amigo do que aos pais ou ao professor", justificou, defendendo a realização de um trabalho nas escolas para alertar para o problema. "Já se fala alguma coisa [no problema], já temos estudos sobre isso, já temos professores mais habilitados a falar no assunto, já temos alguns psicólogos nas escolas atentos mas é preciso fazer muito mais", defendeu. Dados internacionais revelam que cerca de 10% dos adolescentes já terão tido pelo menos um episódio de autolesão ao longo da sua vida.
Fonte: Jornal Publico de 30.9.14