terça-feira, 31 de dezembro de 2013

Pensamento 26 - SABER VIVER


“Dizem que a vida é para quem sabe viver, mas ninguém nasce pronto. A vida é para quem é corajoso o suficiente para ariscar e humilde o bastante para aprender.” Clarice Linspector


Corajosos para ariscarmos sair da nossa zona de conforto, não como fuga, mas de maneira a expandirmos as nossas capacidades intelectuais e amorosas, pelo que devemos correr riscos, desde que não coloquem em causa a nossa saúde. 
Humildes para aceitarmos que somos seres limitados e capazes de apreciar o saber, a criatividade e o amor do outro. 
O caminho certo é este que nos dá a oportunidade de crescermos.

UM FELIZ ANO 2014 
E obrigada por passar por aqui.

segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

Portal Europeu das Pequenas Empresas


O acesso ao financiamento é essencial para iniciar ou expandir uma empresa e a União Europeia fornece financiamento às pequenas empresas através de diferentes formas - subvenções, empréstimos e, nalguns casos, garantias. Para além disso, a UE financia projetos específicos. 


Seguir o link abaixo e saber mais sobre as oportunidades de financiamento e de fomento ao empreendedorismo:

quarta-feira, 25 de dezembro de 2013

sábado, 21 de dezembro de 2013




O livro intitulado Síndrome do X Frágil: pessoas, contextos e percursos foi resultado de uma investigação financiada pela Fundação para a Ciência e Tecnologia de Portugal em uma região do país com uma elevada incidência da Síndrome.
Organização: Vitor Franco
Prefácio: Donald Bailey
Ano 2013



quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

Pensamento 23 - A RIQUEZA INTERNA



“O seu valor consiste no que você é, e não no que você tem. O que você é vai revelar-se no que você faz.” 
Thomas Davidson - filósofo

Verdade. Se os seus atos não correspondem ao seu coração, são manifestações do seu ódio (desprezo dissimulado...).  Não valem nada, se o que está dentro de nós não é verdadeiro. Só podem causar o mal.
Para mim, faz mais sentido estar escrito "o que você é" e não "quem você é". Muito mais sentido, e para si?
Pense nas pessoas de quem gosta, e nas pessoas de quem não gosta.
A quem diria "eu sei quem você é" e " eu sei o que você é"? Sinta o efeito que faz.

Não existem más decisões


Só decidimos bem quando aceitamos que a total satisfação é impossível, quando reconhecemos que o conflito entre o que se quer e o que se pode, vai acompanhar-nos pela vida. 
Decidir é aceitar a desilusão que se pode ter tudo, é separar-se, é abrir mão de sonhos que não se ligam à nossa história pessoal e às nossas condições.
Decidir exige agir, lidar com o incerto, com a realidade que está fora da nossa mente, não distorcer os fatos, aceitando-os, e ajustando o conceito que temos de nós, a essa realidade, transformando-a para melhor. 
É abandonar a devoção de encontrar um sentido para a vida, e em troca, focar-se nas muitas fontes de significado pessoal, nas experiências do dia-a-dia, que contribuem para o sentido de competência.
Dados estes primeiros passos, diante da precariedade dos laços e do trabalho, a prenda é começarmos a acreditar que não existem más decisões se as aproveitarmos para aprender com elas, o que exige darmos o nosso melhor, e se formos capazes de as reajustarmos às novas circunstâncias. Mas o sinal para sabermos que não estamos no caminho certo, será sentir um mal-estar. Deixarmo-nos confrontar com o significado desse sofrimento, em vez de o evitarmos, permitirá localizar e corrigir os nossos planos de acordo com a pessoa que somos e com o que queremos.
É preciso acreditarmos que mesmo que as nossas experiências nos pareçam indecifráveis, resta-nos aumentar esse campo de consciência.
A realização, ou seja, a verdadeira liberdade, nas palavras do psicanalista Jean-Pierre Lebrun, não é ser algo, ou ter algo, que nos daria uma alegria passageira, mas a de poder tornar-se. 
cristina simões

domingo, 15 de dezembro de 2013

Mapa de Inovação e Empreendedorismo Social


Ana Brito (jornal Publico de hoje): “Como é que se despertam as mentes jovens para estas temáticas?
Nuno Frazão - gestor do primeiro Mapa de Inovação  e Empreendedorismo Social (MIES) do país: “É muitíssimo importante educar e sensibilizar desde cedo as crianças para a temática do empreendedorismo social. Não só porque é uma forma de os educar civicamente, mas porque permite potenciar a sua participação e empenhamento na sociedade de forma activa. É importante mostrar-lhes realidades com necessidades sociais que estejam a ser negligenciadas e dar-lhes as ferramentas para que, de forma inovadora, consigam pensar em soluções para os problemas.”



vídeo de 12.12.2013

sábado, 14 de dezembro de 2013



PROMOÇÃO de COMPETÊNCIAS PESSOAIS e SOCIAIS – Desenvolvimento de um Modelo de adaptado a Crianças e Jovens com Deficiência - Associação de Paralisia Cerebral de Odemira

Autores: Luísa Neto Canha e Sónia Mota Neves


domingo, 8 de dezembro de 2013

Quais são as tuas reais prioridades?



http://www.magazineim.com/home/index.php/what-are-your-real-priorities/?lang=pt
Marc Kielburger

Marc Kielburger partilha alguns jogos que podem revelar-lhe o que é verdadeiramente importante na sua vida.
Nos campos de férias que organizam para jovens universitários no Canadá, inseridos em programas de liderança, um dos exercícios que muitas vezes realizam é pedir-lhes para escreverem o seu obituário. Mórbido? À primeira vista até pode parecer, mas Marc Kielburger explica como esta e outras atividades peculiares podem trazer à luz uma nova consciência de si e clarificar prioridades.
Sobre Marc Kielburger:

Kielburger é autor, humanitário e ativista pelos direitos das crianças. Kielburger é também cofundador da organização Free The Children e da empresa sua parceira social Me to We.

sábado, 7 de dezembro de 2013

Pensamento 22 - A CULTURA do AMOR


"Onde não puderes amar, não te demores" Frida Kahlo

Entenda o amor como um impulso para a unidade. 
Onde se lê AMOR pode-se ler AMIZADE, CONVÍVIO SAUDÁVEL...todas estas relações pertencem à cultura do amor. 
Fora desta cultura não crescemos nem ajudamos o outro a crescer espiritualmente. São perdas de tempo e de energia a aplicar às forças da vida.

BOM FIM de SEMANA

Pensamento 21 - CONFIANÇA nos OUTROS


Se me pedires confiança não te esqueças de me dar sinceridade.

O contrário também é verdadeiro porque forma o circuito completo da reciprocidade. O dar e receber das trocas humanas que alimenta o vínculo, sentido de ligação e bem-estar. A não se verificar, dá-se o desequilíbrio, só um tem direitos. Este caso, não cumpre com uma condição que define a "relação humana". 

UMA BOA SEMANA

quinta-feira, 5 de dezembro de 2013

GUIÃO: Educação para a Sustentabilidade



Guião de Educação para a Sustentabilidade — Carta da Terra

Editor
Ministério da Educação - Direcção-Geral de Inovação e de Desenvolvimento Curricular


António Damásio


Legendado em Português; Inglês e Espanhol (necessário ativar as legendas do lado direito).
  
Vídeo Publicado em 05/12/2013

António Damásio, neurocientista português, levou muito tempo para encontrar a maneira de abordar aquilo que motiva suas pesquisas: os grandes questionamentos humanos. Engenheiro, cineasta, escritor, filósofo ou neurocientista? Vendo diferentes caminhos como complementares, sua trajetória de vida e sua forma de pensar simbolizam a complexidade do cérebro humano, o órgão que o tornou um dos principais neurocientistas da atualidade.

São suas palavras:
"Não é aconselhável ser um grande físico ou químico, se não souber alguma coisa daquilo que são os seres humanos na sua cultura. Não faz sentido algum tentar compreender economia ou política ou os sentimentos morais, se não se tem ideia de como as pessoas que vieram antes de nós lidaram com esses mesmos problemas, porque eram exatamente os mesmos."

"Aquilo que mais me preocupa como cientista, e como neurocientista em particular, é perceber a forma como grande parte das nossas manifestações humanas estão ligadas ao viver, estão ligadas à vida em geral e à forma como elas têm se desenvolvido. E, neste momento, aquilo que me parece mais central é o processo de regulação da vida." 

Em entrevista exclusiva, uma parceria do Fronteiras do Pensamento com o Instituto CPFL Cultura. 

quarta-feira, 4 de dezembro de 2013

Como liderar equipas que aprendem

A Revista Formar – Dirigir, Separata,na edição de Abril/Junho 2013 contém um artigo com o título “Contrariando ao efeito moita- carrasco(AQUI) da autoria de Arménio Rego e de Miguel Pina e Cunha, ambos da Univ. de Aveiro, que aborda o tema como liderar equipas que aprendem. Do artigo, foi retirado este quadro:

Legenda do quadro 
O efeito «moita-carrasco»: porque as pessoas se calam nas organizações?
  • Receio de parecer ignorante
  • Receio de parecer incompetente
  • Receio de ser punido ou prejudicado
  • Receio de ser considerado fraco jogador da equipa
  • Sentimento de impotência e/ou descrença
  • Desejo de bajulação
  • Fraca autoconfiança
  • Maquiavelismo
  • Cultura de subserviência à hierarquia
Leia o artigo "Leadership is About Emotion" em
http://www.forbes.com/sites/meghanbiro/2013/12/15/leadership-is-about-emotion/

terça-feira, 3 de dezembro de 2013

GUIÃO: Educação para o Empreendedorismo



Título
Educação para a Cidadania - Guião de Educação para o Empreendedorismo

Editor
Ministério da EducaçãoDirecção-Geral de Inovação e de Desenvolvimento Curricular

Dez 2006

GUIA: Educação para os Direitos Humanos



Título: Educação para os Direitos Humanos
Coordenação: Direcção de Serviços de Avaliação do Sistema Educativo

Luiz Felipe Pondé - jovem na sociedade atual


Luiz Felipe Pondé - Filósofo e Psicanalista


Comenta sobre o jovem na sociedade atual e das classificações sob às quais ele está submetido.

segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

AUTISMO - Manual para os Primeiros 100 dias



Un manual para ayudar a las familias a obtenerla información crítica que necesitan durante los      primeros 100 días     luego    de    un  diagnóstico  de                        autismo.

Retirado de:

domingo, 1 de dezembro de 2013

Pensamento 20 - SERENIDADE


“Serenidade não é encontrar tudo perfeito do lado de fora, é quando olhamos para dentro sem nos assustar.”

E poder dialogar com esse interior. 
Para poder escolher a nossa reação. 
É a verdadeira liberdade.

TENHA UMA ÓTIMA SEMANA