quarta-feira, 31 de maio de 2017

Pesquisa identifica evasão escolar na raiz da violência extrema no Brasil


O Estudo de Marcos Rolim foi  publicado em  livro com o título: "A Formação de Jovens Violentos - Estudo sobre a Etiologia da Violência Extrema".
O sociólogo Marcos Rolim procurou essa resposta ao investigar a violência extrema, aquela que mata ou fere mesmo quando não há provocação nem reação da vítima. Modalidade que, acredita ele, está em alta no Brasil.
(...)
Rolim esperava que prevalecessem, no grupo dos matadores, relatos de violência familiar e uso de drogas, mas outro fator se destacou: a evasão escolar (quando o aluno deixa de frequentar a escola). E, aliado a isso, a aproximação com grupos armados que "treinam" esses jovens a serem violentos.

Tese de Marcos Rolim: http://www.lume.ufrgs.br/

E-book: "Envolvimento dos alunos na escola: perspetivas da psicologia e educação – motivação para o desempenho académico"


http://www.ie.ulisboa.pt (ler na íntegra)

Este E-book tem por título “Envolvimento dos Alunos na Escola: Perspetivas da Psicologia e Educação – Motivação para o Desempenho Académico / Students´ Engagement in School: Perspectives of Psychology and Education – Motivation for Academic Performance”. Reúne um conjunto de investigações apresentadas no “II Congresso Internacional Envolvimento dos Alunos na Escola” (IICIEAE2016), que ocorreu no Instituto de Educação da Universidade de Lisboa (IEUL), nos dias 11, 12 e 13 de julho de 2016. Os artigos recolhidos incluem também produtos de conferencistas e de investigações realizadas na continuidade do “Projeto Envolvimento dos Alunos na Escola” — PTDC/CPE-CED/114362/2009, financiado pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT) — e atendem a uma pluralidade de abordagens que, tendo como referência contextos internacionais e nacionais diversos, procuram refletir sobre um conjunto de questões que remetem para os benefícios do envolvimento dos alunos na escola. Os artigos apresentados, escritos em língua portuguesa, inglesa e espanhola, deixam um importante legado que amplia o património da Psicologia e da Educação. Para além dos estudos de aprofundamento incluídos neste E-book, encontra-se disponível, também no site do IEUL, o Livro de Atas do IICIEAE2016.

terça-feira, 30 de maio de 2017

Nova plataforma digital promove estudo de português e matemática


A Associação Ciberdúvidas da Língua Portuguesa, a Associação de Professores de Matemática e a Fundação Vodafone acabam de lançar o CiberEstudo. A plataforma digital promove o desenvolvimento da aprendizagem de conteúdos das disciplinas de português e matemática.
O CiberEstudo é um complemento de estudo para as disciplinas de Língua Portuguesa e de Matemática, com conteúdos alinhados com o programa aprovado pelo Ministério da Educação. A plataforma dispõe de mais de 2.600 exercícios com dicas e explicações sobre resultados obtidos, bem como 72 exames e testes e numa primeira fase é dirigida a alunos dos 4.º, 6.º e 9.º anos.
Publicidade: Para além da área de estudo, os utilizadores dispõem de área de jogo com vista à consolidação de conhecimentos de uma forma divertida. Há, também, interação com os encarregados de educação através da disponibilização de relatórios de desempenho, que permitem o seguimento da evolução do aluno. “Caminhamos para um futuro cada vez mais tecnológico e interativo e, como tal, as novas tecnologias devem ser desenvolvidas para serem um importante aliado na construção do conhecimento e até mesmo nas práticas educativas”, indicou, em comunicado, Mário Vaz, Presidente da Fundação Vodafone Portugal. “Os jovens são, por natureza, abertos a novas experiências dinâmicas e enriquecedoras, pelo que esta ferramenta será seguramente um poderoso aliado no seu processo formativo”, acrescentou o executivo. 
“O atual modelo pedagógico de ensino pode ser alavancado se colocarmos as novas tecnologias ao serviço dos métodos de estudo. Esta plataforma tem mais de 2.600 exercícios interativos, com testes e exames que poderão ser corrigidos por professores no prazo de 24 horas, e através da qual os encarregados de educação vão conseguir analisar o desenvolvimento dos seus educandos (é uma ferramenta opcional)”, referiu José Manuel Matias, da Associação Ciberdúvidas.
O CiberEstudo está disponível com todos os seus conteúdos pelo valor de 9€ anuais.
Retirado de : http://www.bit.pt

CONSULTA PÚBLICA: Guia Orientador da Intervenção Psicológica Com Pessoas LGBT



29.Maio.2017
Inicia-se hoje o processo de discussão pública do "Guia Orientador da Intervenção Psicológica Com Pessoas Lésbicas, Gays, Bissexuais e Trans (LGBT)". O Grupo de Trabalho Intervenção do Psicólogo com pessoas LGBT, da OPP, criado a 21 de dezembro de 2015, vem propor dois conjuntos de linhas orientadoras de Intervenção Psicológica com pessoas LGBT. O Código Deontológico da OPP baseia-se em princípios aspiracionais, suficientemente amplos para incluir toda a complexidade da intervenção psicológica. Linhas orientadoras para aspetos e áreas específicas são uma necessidade; não se trata de enunciados de regulação, pretende-se antes que sirvam de elementos orientadores. Clique em "Ler Mais" para aceder ao guia.
Para participar no processo de consulta pública envie por favor um email para guidelines@ordemdospsicologos.pt. Prazo de discussão pública termina dentro de 30 dias, ou seja, dia 28 de Junho de 2017. 

segunda-feira, 29 de maio de 2017

Saúde mental: Suicídio e Sofrimento psicológico


School staff face unique challenges when supporting students who are grieving a death by suicide. Effective and appropriate communication about a death by suicide is important in order to reduce the risk of other students or members of the community engaging in self-harm or attempting suicide. Many people believe that talking about suicide will prompt individuals who wouldn’t have otherwise thought of suicide to consider harming themselves. This is not correct—clear, open, appropriate discussions are essential. Schools will want to take steps to address the strong feelings of survivors and decrease the risk of another suicide in the school community


https://grievingstudents.org/module-section/suicide/

https://sowkweb.usc.edu/about/centers-affiliations/national-center-school-crisis-and-bereavement

sexta-feira, 26 de maio de 2017

Roots & Shoots: RESOURCES FOR EDUCATORS



https://www.rootsandshoots.org/educators

Jane Goodall´s


Founded in 1991 by Dr. Jane Goodall, Jane Goodall’s Roots & Shoots is a youth service program for young people of all ages. Our mission is to foster respect and compassion for all living things, to promote understanding of all cultures and beliefs, and to inspire each individual to take action to make the world a better place for people, other animals, and the environment.

quinta-feira, 18 de maio de 2017

Mais de 1,2 milhão de adolescentes morrem todos os anos de causas em grande parte evitáveis



Mais de 3000 adolescentes morrem todos os dias em todo o mundo, num total de 1,2 milhões de mortes por ano, de causas quase todas evitáveis, segundo um novo relatório da Organização Mundial de Saúde (OMS) divulgado nesta terça-feira.
Acidentes rodoviários, infecções respiratórias e suicídio são as maiores causas de morte entre os adolescentes, refere o relatório, sublinhando que mais de dois terços das mortes de adolescentes em 2015 ocorreram em países de baixo e médio e rendimento em África e no sudeste asiático.
Os dados do relatório "Acção Global Acelerada para a Saúde dos Adolescentes: Orientações para apoiar a implementação nacional" revelam diferenças acentuadas nas causas de morte quando se separam os grupos de adolescentes por idade (entre 10-14 anos e 15-19 anos) e por sexo. Em 2015, os acidentes rodoviários foram a principal causa de morte nos adolescentes entre os dez e os 19 anos, resultando aproximadamente em 115 mil mortes. Os adolescentes com idades entre 15 a 19 anos foram os que sofreram o maior número de acidentes.
Analisando as causas de mortes por regiões, as diferenças são, segundo o relatório, "gritantes". Nos países de baixo e médio rendimento em África, as maiores causas de morte são as doenças transmissíveis como o VIH/Sida, as infecções respiratórias, a meningite e as doenças diarreicas.
Também o retrato das meninas difere completamente, refere o relatório, adiantando que a principal causa de morte nas adolescentes entre os dez e 14 anos são as infecções respiratórias, como a pneumonia – muitas vezes em resultado da poluição do ar interior gerada por combustíveis sujos usados nas cozinhas. Nas meninas entre os 15 e os 19 anos são as complicações decorrentes de abortos inseguros.
O suicídio e a morte acidental por automutilação foram a terceira causa de mortalidade nos adolescentes em 2015, resultando em cerca de 67.000 mortes. "A automutilação ocorre em grande parte entre os adolescentes mais velhos e, globalmente, é a segunda principal causa de morte entre as adolescentes mais velhas", sendo a principal ou a segunda causa de morte de adolescentes na Europa e no sudeste Asiático.
O relatório, realizado em parceria com várias organizações, como a Unicef, defende que a maioria destas mortes pode ser evitada com serviços de saúde, educação e apoio social. A directora-geral da OMS para a Saúde da Família, Flavia Bustreo, afirma que "os adolescentes têm estado totalmente ausentes dos planos nacionais de saúde há décadas".
"Investimentos relativamente pequenos focados em adolescentes, não só resultarão em adultos saudáveis e capacitados, que prosperam e contribuem positivamente para suas comunidades, como em gerações futuras mais saudáveis, produzindo enormes retornos", defende Flavia Bustreo.
Para o director da Saúde Materna da OMS, Anthony Costello, "melhorar a forma como os sistemas de saúde servem os adolescentes é apenas uma parte para melhorar a saúde". "Os pais, as famílias e as comunidades são extremamente importantes, pois têm o maior potencial para influenciar positivamente o comportamento e a saúde dos adolescentes", sublinha.
Segundo o documento, as necessidades de saúde dos adolescentes intensificam-se em contextos humanitários e frágeis.
"Os jovens muitas vezes assumem responsabilidades de adultos, incluindo cuidar de irmãos ou trabalhar, e podem ser obrigados a abandonar a escola, casar cedo ou envolver-se em sexo transaccional para atender às suas necessidades básicas de sobrevivência", sublinha o relatório.

Como resultado, sofrem de má nutrição, lesões não intencionais, gravidez, doenças diarreicas, violência sexual, doenças sexualmente transmissíveis e problemas de saúde mental.
Para "reduzir drasticamente" estas mortes, o relatório recomenda programas de saúde de adolescentes, incluindo a educação sexual nas escolas, limites de idade mais elevados para consumo de álcool, exigir cintos de segurança e capacetes, reduzir o acesso e o uso indevido de armas de fogo.
Diminuir a poluição do ar interior através de combustíveis de cozinha mais limpos, aumentar o acesso a água potável, saneamento e higiene, são outras medidas propostas.
Fonte: Jornal Publico de ontem

Página do Orçamento Participativo das Escolas



http://www.opescolas.pt/#/

https://www.facebook.com/opescolas/

Pela primeira vez, os estudantes do 3.º ciclo do ensino básico e do ensino secundário têm a possibilidade de decidir o que querem melhorar na sua escola. Basta pensarem e proporem ideias que sejam aprovadas, através de um processo democrático, pela maioria dos colegas. A melhor proposta será votada no dia 24 de março. O Orçamento Participativo das Escolas prova que participar pode fazer a diferença.

quarta-feira, 17 de maio de 2017

Adição à internet e Videojogos


PIN

RELATÓRIO: Adolescent obesity and related behaviours: trends and inequalities in the WHO European Region


O documento Adolescent obesity and related behaviours: trends and inequalities in the WHO European Region, 2002-2014, aponta para que a prevalência da obesidade em Portugal, nos adolescentes aos 11, aos 13 e aos 15 anos, seja de 5%. Este número representa uma subida de 0,3 pontos percentuais desde 2002, quando o objectivo era travar esta doença. O valor mais elevado na região europeia é registado na Grécia, com 6,5% de adolescentes obesos. No caso de Portugal, a situação é pior entre os rapazes, com 6,9%. Já entre as raparigas a taxa é de 3%. Fonte: Jornal Publico de hoje

Abertas Candidaturas a ESTÁGIOS PROFISSIONAIS


Estágios com a duração de 9 meses, não prorrogáveis, tendo em vista promover a inserção de jovens no mercado de trabalho ou a reconversão profissional de desempregados

Período de candidaturas
Período para apresentação de candidaturas decorre entre as 9 horas do dia 16 de maio de 2017 e as 18 horas do dia 16 de junho de 2017

Destinatários: 
Jovens até 30 anos, com 12º ano ou mais
// Pessoas entre 30 e 45 anos desempregadas há mais de 12 meses, que obtiveram 12º ano ou mais nos últimos 3 anos, ou com 9º ano, se inscritas em Centro Qualifica
// Pessoas com mais de 45 anos desempregadas há mais de 12 meses
// Pessoas que integrem família monoparental ou casal em que ambos estão desempregados
// Públicos prioritários (estágios de 12 meses): pessoas com deficiência e incapacidade, vítimas de violência doméstica, refugiados, ex-reclusos ou outras medidas judiciais, toxicodependentes em processo de recuperação.


segunda-feira, 15 de maio de 2017

Programa de Desenvolvimento de Competências de Aprendizagem


SABER COMO APRENDERPrograma de Desenvolvimento de Competências de Aprendizagem
Autoras:  Ana Cristina Costa; Dália Dantas; Madalena Mesquita
IEFP 2003
ACEDER AQUI

Resolução da Assembleia da República n.º 77/2017

Resolução da Assembleia da República n.º 77/2017 - Diário da República n.º 93/2017, Série I de 2017-05-15 
Assembleia da República 
Recomenda ao Governo que promova uma verdadeira escola inclusiva, dando cumprimento à Recomendação n.º 1/2014, de 23 de junho, do Conselho Nacional de Educação e às recomendações do Grupo de Trabalho sobre Educação Especial, criado pelo Despacho n.º 706-C/2014, de 15 de janeiro.
ACEDER AQUI

quinta-feira, 11 de maio de 2017

fenómeno "Baleia Azul" - Abordagem para pais e educadores


Um texto do Programa Nacional para a Saúde Mental da DGS com algumas linhas de orientação e recomendações dirigidas aos pais e educadores para ler na íntegra em:




Portaria n.º 150/2017

Finanças e Trabalho, Solidariedade e Segurança Social
Portaria que estabelece os procedimentos da avaliação de situações a submeter ao programa de regularização extraordinária dos vínculos precários na Administração Pública e no setor empresarial do Estado.
ACEDER AQUI

O Formulário encontra-se em: https://www.prevpap.gov.pt/

terça-feira, 9 de maio de 2017

ESTUDO: Resultados Escolares por Disciplina - 2.º Ciclo

A DGEEC apresenta um estudo sobre o desempenho escolar dos alunos em cada disciplina do 2.º ciclo do ensino básico geral, no ano letivo de 2014/15. O estudo centra-se nos alunos matriculados em escolas públicas de Portugal continental, analisando as suas classificações finais nas seguintes nove disciplinas obrigatórias: Ciências Naturais, Educação Física, Educação Musical, Educação Tecnológica, Educação Visual, História e Geografia de Portugal, Inglês, Matemática e Português.
ACEDER: 
http://www.dgeec.mec.pt/np4/369/

Na Comunicação social: artigo do Jornal publico, com o título "Quase metade dos alunos mais carenciados tem negativa a Matemática" (https://www.publico.pt/)

sexta-feira, 5 de maio de 2017

Despacho n.º 3721/2017

Despacho n.º 3721/2017 - Diário da República n.º 85/2017, Série II de 2017-05-03, da Educação - Gabinete do Secretário de Estado da Educação
Autoriza a realização de projetos-piloto de inovação pedagógica (PPIP), em regime de experiência pedagógica, durante três anos escolares.

quinta-feira, 4 de maio de 2017

Para que servem as Humanidades?



RTE Webinar
No final do 9.º ano, muitos são os alunos que se interrogam sobre o caminho a seguir no próximo ciclo de ensino. Contando com o apoio prestado pelos psicólogos dos estabelecimentos de educação e de ensino na orientação vocacional, os jovens e as famílias procuram muitas vezes um sentido de futuro nas escolhas a fazer.

Com Luis Umbelino
É Doutor em Filosofia (especialidade de Filosofia Moderna e Contemporânea) pela Universidade de Coimbra e Professor Auxiliar da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra. É investigador da Unidade I&D - Centro de Estudos Clássicos e Humanísticos (FLUC – Portugal) e do projeto de investigação “Fenomenología del cuerpo y análisis del dolor” (FFI2013-43240-P - Dirección General de Investigación Científica y Técnica del proyecto del Ministerio de Economía y Competitividad. Publica regularmente em Portugal e no estrangeiro sobre a tradição reflexiva francesa (sobretudo Maine de Biran), sobre o horizonte da fenomenologia francesa (sobretudo M. Merleau-Ponty) e sobre o contexto da Hermenêutica Filosófica (sobretudo P. Ricoeur).

Conservatório: OFERTA FORMATIVA 17/18



A oferta formativa do Conservatório, Escola Profissional das Artes da Madeira, Eng.º Luiz Peter Clode (CEPAM), para o ano letivo de 2017/2018:

Cursos Profissionais
O Conservatório ministra quatro cursos profissionais de ensino secundário: dois na área da Música (Curso Profissional de Instrumentista e o Curso Profissional de Instrumentista de Jazz); um na área do Teatro (Curso Profissional de Artes do Espetáculo - Interpretação); e um na área da Dança (Curso Profissional de Intérprete de Dança Contemporânea). 

Certificação
Os cursos profissionais conferem aos alunos Certificação Nível IV, e portanto equivalência ao 12º ano, fornecendo-lhes uma preparação técnico-profissional para ingressar no mercado de trabalho. 

Prosseguimento de estudos no ensino superior
Os cursos do Conservatório também conferem habilitação para prosseguimento de estudos superiores em diversas áreas: 
·  Música, Teatro e Dança;
·  Mas também Administração Pública, Ciências da Informação, Ciências da Comunicação, Jornalismo, Comunicação Social, Ciências do Desporto, Ciências da Educação, Direito, Filosofia, História, História da Arte, Línguas e Literaturas, Gestão de Eventos, Turismo, Gestão de Atividades Turísticas, Animação Sociocultural, Património Cultural, Gestão do Património, Relações Internacionais, Relações Públicas, Psicologia, Serviço Social, Sociologia, Educação Básica, Marketing e Publicidade, entre outras.

Ação Social
Durante os três anos letivos os alunos estarão abrangidos por:
·  Seguro contra acidentes pessoais nas suas atividades de formação;
·  Isenção de pagamento de inscrição e de propinas no decorrer do curso;
·  Subsídios e outros apoios nos termos definidos na legislação e regulamento interno da escola em vigor (e.g. subsídios de refeição, de deslocação, apoio em materiais, manuais pedagógicos, entre outros).

Requisitos de admissão
A idade mínima requerida é de 15 anos. Os candidatos(as) têm de possuir, no mínimo, o 9º ano de escolaridade, e prestar provas de admissão (consultar editais em anexo).

Data limite das Candidaturas
As inscrições decorrem até dia 31 de maio.


quarta-feira, 3 de maio de 2017

Guia para Professores e Educadores – Altas Capacidades e Sobredotação


ou

A ANEIS (Associação Nacional para o Estudo e a Intervenção na Sobredotação) disponibiliza desde já um guia para professores e educadores e, com esta publicação, sensibilizar para as questões das altas capacidades e sobredotação, contribuindo para um maior conhecimento das características e das necessidades das crianças sobredotadas em idade pré-escolar e escolar, bem como para o conhecimento de propostas educativas mais ajustadas àquelas características e necessidades.
A Associação Nacional para o Estudo e Intervenção na Sobredotação (ANEIS), em parceria com a Direção Geral da Educação (DGE) publica este Guia.
Retirado de: https://www.aneis.org/

1ª Edição do Concurso Nacional de Jovens Empreendedores


A Fundação da Juventude promove a 1ª Edição do Concurso Nacional de Jovens Empreendedores, iniciativa que visa promover o empreendedorismo criativo e social, fomentando a geração de ideias e de negócios inovadores.
SABER mais: http://ms.fjuventude.pt/jovensempreendedores2017/

terça-feira, 2 de maio de 2017

Relatório: O Futuro do Emprego



WORLD ECONOMIC FORUM
A Quarta Revolução Industrial está interagindo com outros fatores sócio-econômicos e demográficos para criar uma tempestade perfeita de mudança de modelo de negócios em todas as indústrias, resultando em grandes interrupções nos mercados de trabalho. Novas categorias de empregos irão surgir, em parte ou totalmente transformando outras. Os conjuntos de habilidades exigidos em ocupações antigas e novas vão mudar na maioria das indústrias e transformar como e onde as pessoas irão trabalhar.  Pode também afetar os trabalhadores do sexo feminino e do sexo masculino de forma diferente e transformar a dinâmica da diferença de gênero da indústria. O Relatório sobre o Futuro do Emprego destina-se a desempacotar e fornecer informações específicas sobre a magnitude relativa destas tendências por parte da indústria e da geografia e sobre o horizonte temporal previsto para que o seu impacto seja sentido nas funções de emprego, nos níveis de emprego e nas competências.