sexta-feira, 31 de maio de 2013

Kit de Recolha do Património Cultural Imaterial


foto de Mariana Consciência Pereira

O Kit de Recolha do Património Imaterial, projecto desenvolvido pela Direção Geral do Património Cultural, obteve o 3º lugar ex aequo na Categoria I, da III Edición del Premio Iberoamericano de Educación y Museos.

O programa Ibermuseus é uma iniciativa intergovernamental vinculada à Secretaria Geral Ibero-americana (SEGIB) e conta com o apoio da Organização dos Estados Ibero-americanos (OEI), do Instituto Brasileiro de Museus (IBRAM) e da Agência Espanhola de Cooperação Internacional (AECID).

O Prémio Ibero-americano de Educação e Museus tem como objetivo identificar, premiar e dar visibilidade, no âmbito Ibero-americano, às boas práticas de ação educativa promovidas pelos museus e instituições vinculadas a estes.

Em resultado de um trabalho de parceria entre a Direção-Geral de Educação e a Direção-Geral do Património Cultural, prevê-se disponibilizar online a Base de Dados "Kit de Recolha do Património Cultural Imaterial", acessível através dos seguintes endereços:



quinta-feira, 30 de maio de 2013

Resolução n.º 466/2013

Resolução n.º 466/2013  - Aprova a proposta de Decreto Legislativo Regional, que estabelece o Estatuto do Aluno e Ética Escolar da Região Autónoma da Madeira cujo texto é o seguinte:

O Conselho do Governo reunido em plenário em 16 de maio de 2013, resolveu, aprovar a proposta de Decreto Legislativo Regional, que estabelece o Estatuto do Aluno e Ética Escolar da Região Autónoma da Madeira, a enviar à Assembleia Legislativa da Madeira, com processo de urgência.

Presidência do Governo Regional. - O PRESIDENTE DO GOVERNO REGIONAL, Alberto João Cardoso Gonçalves Jardim.
ACEDER  (AQUI)

Pensamento 1 - AUTO-CONHECIMENTO



A importância do auto-conhecimento
"A partir do momento em que percebo melhor o que é meu e o que é dos outros, percebo quando o outro está a projectar coisas em mim que não são para eu carregar. Consigo mais facilmente afastar-me de pessoas que não me interessam. " 

Susana Varatojo (Psicóloga Clínica e psicoterapeuta dinâmica)

In entrevista com Alexandra Lucas Coelho Pública 30-04-06

(PARA MEMÓRIA FUTURA: Para relembrar a alegria (do dia) e de se estimar a si própria.

terça-feira, 28 de maio de 2013

No place for bullying


Sendo o bullying um problema de muitos jovens, que afetar o seu bem estar e  altera o ambiente de paz,  necessário à aprendizagem e à convivência, no sitio do  Office for Standards in Education, Children’s Services and Skills, encontram –se recursos com o título No place for bullying, que poderão ser uteis para planear e intervir sobre aquela problemática, em contexto escolar.

ACEDER em:  www.ofsted.gov.uk

quarta-feira, 22 de maio de 2013

Despacho nº 6651/2013

Despacho nº 6651/2013 do Ministério da Educação e Ciência - Gabinete do Ministro.
Homologa as Metas Curriculares da disciplina de Inglês dos 2º e 3º ciclos do ensino básico. ACEDER AQUI

sexta-feira, 17 de maio de 2013

Declaração Universal dos Direitos Sexuais


 
Durante o XV Congresso Mundial de Sexologia, ocorrido em Hong Kong (China), entre 23 e 27 de Agosto 2000, a Assembleia Geral da World Association for Sexology aprovou as emendas para a Declaração de Direitos Sexuais, decidida em Valência, no XIII Congresso Mundial de Sexologia, em 1997. O documento final contém 11 direitos sexuais reconhecidos internacionalmente:
  1. O Direito à Liberdade Sexual – A liberdade sexual diz respeito à possibilidade dos indivíduos em expressar seu potencial sexual. No entanto, excluem-se todas as formas de coerção, exploração e abuso em qualquer época ou situações de vida.
  2. O Direito à Autonomia Sexual, Integridade Sexual e à Segurança do Corpo Sexual – Este direito envolve a capacidade de tomar decisões autónomas sobre a própria vida sexual num contexto de ética pessoa e social. Também inclui o controle e o prazer dos nossos corpos livres de tortura, mutilação e violência de qualquer tipo.
  3. O Direito à Privacidade Sexual – O direito às decisões individuais e aos comportamentos sobre intimidade desde que não interfiram nos direitos sexuais das outras pessoas.
  4. O Direito a Liberdade Sexual – Liberdade de todas as formas de amar sem discriminação, independentemente do sexo, género, orientação sexual, identidade de género, idade, raça, classe social, religião, deficiências mentais ou físicas.
  5. O Direito ao Prazer Sexual – prazer sexual, incluindo auto-erotismo, é uma fonte de bem estar físico, psicológico, intelectual e espiritual.
  6. O Direito à Expressão Sexual – A expressão é mais que um prazer erótico ou actos sexuais. Cada ser humano tem o direito de expressar a sexualidade através da comunicação, toques, expressão emocional e amor.
  7. O Direito à Livre Associação Sexual – significa a possibilidade de casamento ou não, ao divórcio, e ao estabelecimento de outros tipos de relações sexuais responsáveis.
  8. O Direito às Escolhas Reprodutivas Livres e Responsáveis – É o direito a decidir ter ou não ter filhos/as, o número e tempo entre cada criança e o direito ao acesso total aos métodos de contracepção.
  9. O Direito à Informação Baseada no Conhecimento Científico – A informação sexual deve ser gerada através de um processo científico e ético e disseminado em formas apropriadas e a todos os níveis sociais.
  10. O Direito à Educação Sexual Compreensiva – Este é um processo que dura a vida toda, desde o nascimento, pela vida afora e deveria envolver todas as instituições sociais.
  11. O Direito a Saúde Sexual – O cuidado com a saúde sexual deveria estar disponível para a prevenção e tratamento de todos os problemas sexuais, precauções e desordens.

imagem retirada  de dhnet.org.br/

quinta-feira, 16 de maio de 2013

Decreto-Lei n.º 54/2013

Entrou em vigor no passado dia 18 de abril, o Decreto-Lei n.º 54/2013 de 17 de abril, que aprova o regime jurídico da prevenção e proteção contra a publicidade e comércio das novas substâncias psicoativas em “smartshops”
 ACEDER  aqui

quarta-feira, 8 de maio de 2013

Oportunidades nos Países em Desenvolvimento



1 - A Plataforma Portuguesa das Organizações Não-Governamentais para o Desenvolvimento (ONGD) é uma associação privada sem fins lucrativos que representa um grupo de 70 ONGD registadas no Ministério dos Negócios Estrangeiros.
Ao representar e apoiar as ONGD portuguesas, as ofertas de emprego, estágios ou voluntariado, referentes a todas as suas associadas, encontram-se aqui:
http://www.plataformaongd.pt/recrutamento/

2 -  O Careers in Africa  é um site especializado para as colocações em Angola, Moçambique, Guiné-Bissau, Moçambique ou São Tomé e Príncipe, entre outros.

Recruta em Portugal nos dias 10 a 12 de maio de 2013.




terça-feira, 7 de maio de 2013

MANUAL - Trata a sexualidade por tu


TRATA A SEXUALIDADE POR TU
Manual de Recurso (aqui) ou  (aqui)

Projeto Bom Sucesso
Autor: Ana Cristina Leal, psicóloga

Trata-se de um manual para o desenvolvimento das competências pessoais e sociais do Programa Escolhas.



sábado, 4 de maio de 2013

Portais de Emprego


Foto de Stevem  C Curry Itália
Apoiar recém-licenciados a encontrar emprego
PÚBLICO, RFM E UNIVERSIA ASSINAM PARCERIA
O jornal PÚBLICO, a RFM e o Portal Universia, principal acionista do Trabalhando, assinaram um protocolo de parceria que visa apoiar os jovens universitários na procura do primeiro emprego.
No âmbito desta parceria, os portais de emprego do PÚBLICO (emprego.publico.pt) e da RFM (emprego.rfm.pt) passam a integrar a comunidade Trabalhando.pt. A entrada na comunidade Trabalhando destes portais permite o acesso às mais de 200.000 ofertas de emprego mensais dos 11 países ibero-americanos pertencentes à rede (Brasil, Espanha, Portugal, Chile, México, Argentina, Peru, Colômbia, Venezuela, Porto Rico e Uruguai).
A comunidade laboral Trabalhando já conta com o apoio de algumas das mais importantes entidades de ensino superior em Portugal. Em Fevereiro deste ano, o ISEG lançou o seu portal de emprego (careers.iseg.utl.pt), estando previsto que as universidades de Lisboa, Coimbra, Beira Interior, Nova de Lisboa, Católica, Porto, Algarve, ISCTE, Instituto Politécnico do Porto e ISLA tenham os seus portais a funcionar até Setembro de 2013. A rede Trabalhando.pt já angariou mais de 25 mil currículos entre Janeiro e Março.

quinta-feira, 2 de maio de 2013

Guia do projecto Trampolim




Trabalhar com jovens com poucas qualificações escolares e profissionais e em risco de exclusão social – práticas e reflexões – elementos de apoio à organização e promoção de actividades de inserção socioprofissional é o título do Guia do projecto Trampolim.
Este Guia pretende ser um instrumento de consulta e apoio a todos os profissionais que intervêm com jovens em situação de abandono/ insucesso escolar e com dificuldades de inserção.




quarta-feira, 1 de maio de 2013

D&F - Revista para Gestores e Formadores



D&F - Revista para Gestores e Formadores
Este número da revista D&F intitulado "Os movimentos do tempos", foca-se numa ideia central que perpassa ao longo dos textos que a compõem: "os indivíduos que investem em educação e formação ganham outras ferramentas para a vida, estando mais aptos para enfrentar adversidades e procurar soluções para a gestão da sua carreira profissional".
A Separata - Gestão Pró Activa da Carreira